Por Pedro Melo 

Lipe procura apoio de empresários e da prefeitura para criar time em Curitiba. (Divulgação/CBV)

Lipe procura apoio de empresários e da prefeitura para criar time em Curitiba. (Divulgação/CBV)

Time de vôlei em Curitiba? Esse é o desejo de muitos torcedores que acompanharam a partida da seleção brasileira na Arena da Baixada e um dos jogadores pode ser o responsável por colocar o projeto em prática. O curitibano Lipe revelou que o Clube Curitibano tem interesse em criar uma equipe e busca apoio de empresários e da prefeitura para colocar a capital paranaense no cenário do voleibol novamente.

“Eu tive algumas conversas, ainda estamos muito longe, mas o Clube Curitibano tem interesse em sediar uma equipe na Superliga. Agora a gente precisa de apoio de empresários, vou tentar juntamente com o apoio do prefeito e é preciso do apoio público para criar uma equipe de alto nível, incentivos fiscais para quem está patrocinando. Curitiba sabe o sucesso que foi quando teve um time e agora é contato com empresários para tentar viabilizar. Sonho difícil, mas não impossível”, comentou Lipe.

O técnico Bernardinho foi o comandante do projeto de sucesso do Rexona, no final da década de 1990 e início dos anos 2000, que levava centenas de pessoas no ginásio do Tarumã e transformou o time de Curitiba como uma potência do vôlei feminino.

Bernardinho lembrou que o estado do Paraná tem dois representantes na Superliga masculina – Castro e Maringá -, mas admitiu que Curitiba merece novamente uma equipe. “Sempre acho. Curitiba não pode estar de fora desse universo de vôlei. Castro subiu agora, tem o Maringá também representando o Paraná, mas Curitiba merece ter uma equipe na elite do voleibol brasileiro”, disse.