No primeiro tempo, raras oportunidades acabaram afastando o time de Ricardo Pinto da meta do Roma, na Vila Capanema. Distante, a vitória era uma necessidade para a equipe que ainda está sob a sombra do rebaixamento no campeonato. Na etapa complementar, porém, o Tricolor aproveitou o entrosamento de dois atletas para resolver a partida e vencer o visitante por 2 a 0, encostar no líder Coritiba e deixar a zona da degola do estadual.

Léo marcou os dois tentos do Paraná e, para isso, contou com os passes precisos do lateral-esquerdo, Henrique, que entrou no lugar de Taianan e movimentou o campo de ataque tricolor. “Fico feliz de estar ajudado o Paraná e mais feliz pelos gols. Graças a Deus, os gols aconteceram. Com o tempo, a gente vai aprendendo a jogar do jeito que o professor pede”, afirmou o atacante.

Como Diego, Henrique sofreu punição por indisciplina e iniciou a partida no banco de reservas. Na etapa complementar, entrou para substituir Taianan, que não jogava há um mês pelo Paraná. Tão logo pisou no gramado, o lateral fez um cruzamento preciso na cabeça de Léo, que subiu para marcar o primeiro tento tricolor. Pouco depois, Henrique deu o passe para o atacante bater de fora da área e ampliar os números na Vila.

“Eu tive uma infelicidade de perder meu voo, me atrasei e o Ricardo fez certo de me punir. Quando eu entrei no segundo tempo, tive a felicidade de dar duas assistências para o Léo, que teve a tranquilidade de fazer os gols”, destacou, se justificando pela punição aplicada por Ricardo Pinto.