Leicester alcança às quartas logo em sua primeira participação. (Divulgação/Leicester)

Depois de ganhar o Campeonato Inglês na temporada passada contra todos os prognósticos, agora o Leicester City quer surpreender a Europa. Nesta terça-feira, a equipe se classificou às quartas de final da Liga dos Campeões com uma vitória sobre o Sevilla, em casa, por 2 a 0. Na partida de ida, na Espanha, o time de Jorge Sampaoli havia vencido por 2 a 1. Nesta terça, N’Zonzi perdeu um pênalti que poderia ter mudado o desfecho do confronto.

Entre a partida de ida, em 22 de fevereiro, e a de volta, nesta terça, muita coisa mudou no Leicester. Após cinco derrotas seguidas no Campeonato Inglês, a diretoria demitiu o técnico Claudio Ranieri, que havia levado a equipe ao título na temporada anterior. A ideia era dar novo ânimo ao time, que estava ameaçado de rebaixamento.

A mudança deu certo e, comandado por Craig Shakespeare, então interino, o Leicester ganhou dois jogos seguidos pelo Inglês. Ele foi efetivado no fim de semana e, nesta terça-feira, fez seu primeiro jogo como treinador do time. E, sob o comando de Shakespeare, o Leicester voltou a jogar bem.

A primeira metade do primeiro tempo foi equilibrada, com as duas equipes criando chances, mas quem abriu o placar foi a equipe inglesa. Mahrez bateu falta, a bola cruzou toda a área e bateu no joelho de Morgan, que se tornou o primeiro jamaicano a fazer um gol na Liga dos Campeões, absolutamente sem querer.

O Sevilla não queria ficar atrás do placar por muito tempo e tentou o empate nos minutos seguintes, mas não chegou a exigir bastante do goleiro Schmeichel. O 1 a 0 acabou sendo um placar justo para o primeiro tempo.

Sampaoli não gostou do futebol apresentado pelo seu time e fez duas mudanças no intervalo, sacando Sarabia e Mercado e colocando em campo Mariano e Jovetic. Logo aos 7 minutos, Escudero chutou de longe e a bola explodiu no travessão do Leicester, pingando muito perto da linha do gol.

No lance seguinte, porém, o Leicester fez o segundo. Marc Albrighton pegou rebote depois de Rami cortar mal um cruzamento, bateu rasteiro e ampliou a vantagem dos ingleses.

Perto da vaga, o Leicester se fechou na defesa. O Sevilla não encontrava espaços e Nasri se irritou. Após ser empurrado por Vardy, discutiu cabeça a cabeça com o rival, que simulou agressão. O árbitro deu cartão amarelo para os dois, mas o de Nasri foi o segundo e o francês acabou expulso.

Mesmo com um jogador a menos, o Sevilla ficou perto de conseguir descontar e levar o jogo para a prorrogação, depois que Schmeichel fez pênalti em Vitolo. O francês N’Zonzi foi o escolhido para cobrar, mas bateu muito mal, rasteiro, nas mãos do goleiro dinamarquês, que fez a defesa.

Nos 11 minutos seguintes, o jogo teve uma tônica só: o Sevilla atacando e o Leicester assustando Sergio Rico no contra-ataque. Aos 42, Vardy ainda perdeu um gol cara a cara com o goleiro. Nos acréscimos, até o goleiro espanhol foi para a área, sem sucesso algum.

Ao Sevilla, fica um gosto amarguíssimo. Tricampeão da Liga Europa, o time de Sampaoli, tinha o sonho de ir mais adiante na Liga dos Campeões. Agora, vai ter que se concentrar no Espanhol, competição na qual poupou titulares nas últimas duas rodadas, pensando no Leicester. Empatou com Leganés e Alavés e, por isso, já aparece a cinco pontos do líder Real Madrid, em terceiro.

O Leicester só vai conhecer na sexta-feira, em sorteio, o seu rival nas quartas de final da Liga dos Campeões. A equipe é a primeira inglesa a avançar, depois dos espanhóis Real Madrid e Barcelona e dos alemães Bayern de Munique e Borussia Dortmund. Nesta terça, a Juventus também avançou.