O departamento jurídico do Paraná Clube conifirmou na manhã desta segunda-feira o pedido de nulidade do julgamento do Rio Branco junto ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O Leão da Estradinha está sendo julgado pela escalação do atacante Adriano de Oliveira Santos, registrado na Federação Paranaense de Futebol como Adriano Oliveira dos Santos e, caso o pleno aceite a solicitação do Tricolor, o caso voltaria a ser julgado pelo Tribunal de Justiça Desportiva do estado (TJD-PR) e, dessa vez, o Paraná Clube teria direito à participar do processo.

No último dia 3, o Rio Branco foi julgado pela entidade máxima da justiça desportiva do Paraná, que, por unânimidade, absolveu o time de Paranaguá tanto da perda de pontos quanto da multa de R$ 27.500 que o clube teria que pagar pela escalação do jogador. A decisão, não definitiva, segue agora para apreciação do STJD, no Rio de Janeiro, já que a procuradoria do Tribunal recorreu da sentença.

Caso seja condenada, a equipe pode perder três pontos por cada partida em que Adriano foi relacionado, bem como os quatro pontos conquistados com o atacante em campo, segundo o artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.