Por João Pedro Alves

A estreia do Coritiba na Copa do Brasil 2014 foi bem diferente do esperado. Nada de domínio, vitória ou classificação adiantada contra um adversário que disputa a quarta divisão do Brasileirão. O duelo contra o Cene na noite desta quinta-feira (13) foi marcado pelo equilíbrio no estádio Morenão, em Campo Grande-MS. Tanto que o placar terminou 2 a 2, primeiro com o Coxa e depois com o Furacão Amarelo indo buscar o resultado. E a vaga na próxima fase segue em aberto.

A decisão de quem segue para a segunda fase da Copa do Brasil acontece no dia 9 de abril no Couto Pereira. Antes disso, o foco volta ao Paranaense para a disputa das quartas de final. O primeiro jogo contra o Rio Branco está marcado para as 16h de domingo (16)  no estádio Gigante do Itiberê, em Paranaguá.

Confira os gols do empate do Coritiba narrados por Paulo Sérgio:

COPA DO BRASIL – 13-03-14 – CORITIBA X CENE – 1 GOL ANDREZINHO – PAULINHO COPA DO BRASIL – 13-03-14 – CORITIBA X CENE – 2 GOL RONI – PAULINHO COPA DO BRASIL – 13-03-14 – CORITIBA X CENE – 3 GOLJULIO CEZAR – PAULINHO COPA DO BRASIL – 13-03-14 – CORITIBA X CENE – 4 GOL DUBINHA – PAULINHO

Coxa joga em ritmo de treino e só desperta com gol do Furacão

Classificado para as quartas de final do estadual, o Coritiba mudou o foco momentaneamente para encarar uma segunda frente: a Copa do Brasil. O adversário de estreia era o Cene, time sul mato-grossense da quarta divisão nacional, o que fez os alviverdes irem ao estádio Morenão dispostos a vencer por dois ou mais gols de diferença para eliminar o jogo da volta em Curitiba.

Com a diferença técnica entre as equipes, o Coxa mostrou desde o início que poderia se impor. Poderia, já que tinha mais posse de bola e trocava passes. Mas faltava ímpeto para transformar isso em uma pressão. O time era lento, jogava em ritmo de treino e nada criou a não ser por uma finalização de Victor Ferraz para fora.

Vendo que os coxas-brancas pouco faziam, o Furacão Amarelo tratou de não se apequenar e passou a mostrar em alguns contra-ataques que poderia aprontar para levar a decisão para o Couto Pereira. Mas foi em um cruzamento na área que abriu o placar. Eram 30 minutos de jogo quando Cafu cruzou na medida para Andrezinho cabecear no canto esquerdo de Vanderlei.

O gol sul mato-grossense que parecia improvável virou realidade pela fraca atuação alviverde. Mas foi algo que acabou ajudando, já que o Coritiba acordou e foi atrás da reação. Jogando focado e para cima, não demorou para achar o empate. Ele saiu aos 36 minutos, quando Roni aproveitou um cruzamento na área e a sobra da bola para finalizar para as redes.

Um momento jogando bola bastou para o Coxa chegar ao gol, e fez com que a virada se tornasse algo possível ainda na primeira etapa. Só não aconteceu nos minutos finais porque uma falta de Alex não tomou a direção desejada e passou rente à trave.

Postura muda e Verdão vira, mas não segura vantagem

Com o susto que tomou quando não jogou tudo que podia, o Coritiba voltou mais determinado em decidir a partida no segundo tempo. Novamente esse lampejo deu resultado. Foi preciso apenas uma troca de passes funcionar, aos quatro minutos, para o vira-vira no placar acontecer: Germano enfiou na esquerda e Gil rolou para o meio, onde Julio César apareceu para completar para o gol e fazer 2 a 1.

A empolgação alviverde ainda durou o bastante para Alex servir Carlinhos dentro da área e ele bater cruzado, forte demais para Julio César conseguir chegar a tempo para fazer mais um. A partir daí, pouco a pouco o ritmo da equipe de Dado Cavalcanti foi caindo e o Cene voltou a dar as caras no campo de ataque apostando nos contragolpes.

A queda de rendimento do Coxa não passou impune e resultou no gol de empate do Furacão de Campo Grande aos 28 minutos. Desta vez em uma bola parada. O segundo dos donos da casa saiu quando Dubinha bateu uma falta rasteira, houve o desvio na barreira e a bola morreu dentro da meta paranaense.

Se a vitória por um gol de diferença não garantiria a classificação antecipada ao Coritiba, o empate frustrou ainda mais as expectativas. O técnico Dado Cavalcanti tentou colocar o time para frente e mandou a campo Anderson Aquino e Keirrison, sul mato-grossense de nascimento e formado pelo Cene. Não melhorou a força ofensiva.

Na reta final, o que se viu foi o time do Alto da Glória atacando de qualquer forma para tentar levar a mínima vantagem para casa. Mais que satisfeito com o 2 a 2 no marcador, o Cene apenas segurou o resultado até o apito do árbitro para garantir o jogo da volta no dia 9 de abril em Curitiba.

FICHA TÉCNICA
CENE 2 X 2 CORITIBA

Local: Estádio Pedro Pedrossian, em Campo Grande (MS).
Data: 13 de março de 2014, quinta-feira.
Horário: 21h50.

Cene: André Moreto; Cafu, Maycon, Dubinha e Robinho; Naka, Márcio, Eduardo (Baiano) e Andrezinho (Guto); Marcelo Tevez (Erick) e Guilherme.
Técnico: Cláudio Roberto.

Coritiba: Vanderlei; Victor Ferraz, Luccas Claro, Chico e Carlinhos; Germano, Gil, Robinho (Anderson Aquino) e Alex (Keirrison); Roni (Norberto) e Julio César.
Técnico: Dado Cavalcanti.

Cartões amarelos: Eduardo, Robinho (CEN). Germano (CFC).

Gols: Andrezinho (CEN), aos 30 minutos, e Roni (CFC), aos 36 minutos do primeiro tempo. Julio César (CFC), aos quatro minutos, e Dubinha (CEN), aos 28 minutos do segundo tempo.