O presidente da Comissão de Vistorias da Federação Paranaense de Futebol (FPF), Reginaldo Cordeiro, esteve na Vila Olímpica do Boqueirão, na manhã desta sexta-feira, realizando uma vistoria para uma possível inclusão do estádio na reserva técnica da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

De acordo com Cordeiro, o gramado e a estrutura de arquibancadas e vestiários são os pontos positivos da Vila Olímpica. No entanto, existem mais fatores negativos nas condições atuais do estádio: falta de iluminação artificial, ausência de câmeras de segurança, sanitários sem acessórios, infiltrações na cobertura e o acesso compartilhado entre público e atletas.

Por tudo isso, a Vila Olímpica, neste momento, não está apta para entrar na lista de reserva técnicada CBF (estádios em condições de receber jogos oficias assim que a entidade precisar utilizá-los). É preciso realizar algumas melhorias no local para voltar a sediar partidas de futebol.

Em entrevista à rádio Banda B, durante o Balanço Esportivo de ontem, Cordeiro garantiu que a vistoria foi apenas para analisar as atuais condições do estádio sem ter relação com um possível uso da Vila Olímpica pelo Atlético durante a Série B. “Sempre temos que alimentar a CBF com estádios em condições de uso. Por isso tivemos interesse em visitar a Vila Olímpica”, afirmou.