Por Pedro Melo com informações de Monique Vilela

Paraná terá equipe modificada para enfrentar o Atlético. (Monique Vilela/Banda B)

O Paraná já garantiu a liderança da primeira fase do Campeonato Paranaense e apenas cumpre tabela na última rodada no clássico contra o Atlético, que ainda disputa um lugar nas quartas de final. Porém, o objetivo do Tricolor é manter o 100% na Vila Capanema dentro do estadual e chegar com muita confiança para o mata-mata.

“Independente de eliminação, nós queremos vencer o adversário por ser em casa, mas também para chegar fortalecido no mata-mata que pode ter o mesmo adversário. É um ingrediente a mais disputar o clássico, todo mundo quer vencer e vai ser um belo espetáculo”, comentou o técnico Wagner Lopes.

Mesmo com a classificação garantida, o treinador paranista ainda não pensa no mata-mata e pretende escalar força máxima respeitando o departamento médico e fisiológico. “Nós vamos com força máxima. A gente respeita muito o adversário, mas a melhor de respeitar é fazer o melhor dentro do fair play para vence-lo. Respeitando o departamento médico e a fisiologia e tudo que nos foi passado tudo que cansaço, a ideia é usar força máxima”, comentou.

Sem Diego Tavares, Kaike, Brock, Gabriel Dias e Alex Santana, todos suspensos pelo terceiro cartão amarelo, o comandante paranista preferiu esconder a escalação, mas confirmou a escalação do meia Renatinho e a reestreia do atacante Robson. “A gente pretende usa-lo e ele se adaptou muito rápido. Ainda tem a questão de ritmo de jogo, mas só vai pegar jogando. A gente espera que ele faça uma grande estreia”, explicou.

A provável escalação paranista para a disputa do clássico tem Marcos (Léo); Júnior, Airton, Artur e Rayan (Leandro Vilela); Jhony, Diego Canuto, Renatinho e Guilherme Biteco; Felipe Alves e Robson.