De todos os ingredientes que compõem um Atletiba, os jogadores com mais potencial de decisão chamam a atenção e, certamente, têm seus nomes citados nas orações daqueles torcedores mais apegados ao divino. Nas vésperas do clássico deste domingo (22), Guerrón e Rafinha são os candidatos mais fortes a habitarem as preces de atleticanos e coxas-brancas.

Montagem – Banda B
Candidatos a craque do clássico atuam pelo lado direito

Autor do gol que deu a vitória ao Atlético no Atletiba que fechou o Brasileirão 2011, o equatoriano quer aproveitar a boa fase para repetir a dose. “É sempre muito importante marcar em clássico, principalmente quando é o gol da vitória. Tem um sabor diferente. Agora é mentalizar e tentar marcar novamente no Atletiba”, diz.

Por mais que se considere mais uma peça da engrenagem, o craque do Coritiba sabe que nas arquibancadas o pensamento é diferente. “Tenho consciência de que o torcedor aposta em mim e sei dessa responsabilidade dentro de campo. Espero entrar e poder fazer o meu melhor”, afirma.

Até o momento, Guerrón balançou as redes 11 vezes na temporada, enquanto Rafinha foi responsável por quatro gols, mas é o líder de assistências da equipe. Em comum, os dois ficaram de fora durante uma parte significativa do Campeonato Paranaense. Enquanto o atleticano não entrou em campo durante o primeiro turno da competição, o coxa-branca sofreu com uma lesão que o deixou inativo por três semanas.