Gabriel Jesus marcou três gols durante a semana. (Divulgação/Manchester City)

Em pouco mais de duas semanas no Manchester City, Gabriel Jesus passou de promessa a peça fundamental e “salvador” de um dos principais clubes do mundo. Neste domingo, viveu o auge desta ainda curta história com a camisa da equipe inglesa ao marcar duas vezes, sendo a segunda nos acréscimos do segundo tempo, e definir o suado triunfo por 2 a 1 sobre o Swansea, pela 24.ª rodada do campeonato nacional.

Esta foi apenas a quarta partida de Jesus pelo City, mas a importância dele para a equipe já é indiscutível. Foram três jogos como titular, e neles o camisa 33 marcou três gols e deu uma assistência. Somente na estreia, vindo do banco contra o Tottenham, não teve participação em nenhum gol.

Melhor para o City, que aproveita este começo avassalador do jovem de 19 anos para embalar e subir na tabela. Com o triunfo deste domingo, chegou a 49 pontos e assumiu o terceiro lugar do Inglês, na zona de classificação para a Liga dos Campeões da próxima temporada. Já o Swansea segue na briga contra o rebaixamento, em 17.º, com 21 pontos. No domingo que vem, recebe o Leicester. O City, por sua vez, atua no dia seguinte contra o Bournemouth, fora de casa.

Mal havia começado o jogo deste domingo, e Jesus arriscou seu primeiro chute para o gol, aos dois minutos. Foi o prenúncio de uma tarde extremamente feliz para o jogador, que marcaria o primeiro logo aos 10. David Silva recebeu cobrança de lateral na área, colocou entre as pernas do zagueiro e tocou para Sterling, que foi travado. Mas a sobra ficou com o iluminado atacante, que finalizou de primeira para a rede.

Sem resposta, o Swansea era pressionado pelo City, e a diferença no placar só não aumentou no primeiro tempo por causa da falta de pontaria dos mandantes. Aos 21, Yaya Touré até acertou o alvo em cobrança de falta pela esquerda, mas Fabianski voou para fazer grande defesa.

Aos 25, Fernandinho deu chapéu em seu marcador e enfiou para Sterling, que cruzou para Gabriel Jesus. O brasileiro finalizou travado e jogou para fora. Sterling, mais uma vez, levou perigo na sequência e ficou reclamando de pênalti, mas levou cartão amarelo do árbitro por simulação.

Veio o segundo tempo, e o Swansea cresceu. Com dois minutos, chegou pela primeira vez. Sigurdsson cobrou falta com perfeição, no ângulo, mas Caballero voou para espalmar. A bola ainda tocou na trave e saiu. A resposta do City veio aos cinco, quando Sané recebeu pela esquerda e cruzou. A bola foi fechada demais e tocou na trave.

Mas o principal jogador em campo era mesmo Jesus, que mostrou também visão de jogo aos 26 minutos. Ele recebeu na intermediária e deu leve desvio para deixar David Silva em ótimas condições, mas o meia demorou para finalizar e foi travado.

Se não matou o jogo, o City foi castigado aos 35 minutos. Sigurdsson recebeu pelo meio, ajeitou para o pé esquerdo e bateu cruzado, de fora da área. Caballero estava com a visão bloqueada, demorou para cair, e a bola morreu no gol.

O gol esmoreceu o City, que já não pressionava como antes. Sem forças, o time da casa contou novamente com a estrela de Jesus para sair com o triunfo. Aos 46 minutos, David Silva cruzou da direita e ele cabeceou para o gol. Fabianski fez grande defesa, mas o rebote ficou com o próprio atacante, que finalizou para a rede.