Revelado no Atlético na década de 80, o ex-zagueiro Adilson Batista nunca escondeu seu carinho pelo clube em que jogou de 1987 a 1989 e onde foi campeão paranaense de 1988. Foi no Furacão que Adilson, ou “Pezão” como é conhecido, ganhou projeção nacional. Agora com 43 anos e dez na carreira de treinador,ele volta ao clube de seu coração para ser treinador do Atlético.

Depois de demitir o técnico Geninho na segunda-feira, a diretoria rubro-negra se reuniu ontem mesmo com Adilson Batista e acertou a contratação do treinador. Hoje pela manhã, o site oficial do clube anunciava oficialmente a chegada de Adilson, que já comanda pela tarde seu primeiro treinamento com o elenco atleticano.

Desempregado há cerca de um mês, quando deixou o Santos, Adilson Batista tem sido visto constantemente nas arquibancadas da Arena da Baixada, acompanhando os jogos do Furacão. Isso porque o treinador é sócio do clube e sempre que pode assiste às partidas do Atlético. Agora, pela primeira vez, Pezão terá a oportunidade de estar mais presente do que nunca nos jogos do rubro-negro, acompanhando do banco de reservas.

E logo em sua chegada, o treinador já encontra um ambiente tumultuado. Cinco jogadores foram dispensados na manhã desta terça-feira. São eles o volante Claiton, que teve seu contrato rescindido, os laterais Raul e Edgar, além dos volantes Alê e Vítor. Os quatro devem ser negociados com outras equipes. Por outro lado, Batista terá a semana inteira para trabalhar com o grupo de atletas, já que o Furacão não tem compromissos pela Copa do Brasil no meio de semana e só volta a jogar no domingo, pelo Campeonato Paranaense.