Depois de assumir que passou a dar suas famosas “escapadas” escondido, para não ser descoberto pelo técnico Adílson Batista, Madson mudou drasticamente de postura, pelo menos nas palavras. O jogador garante que a fase do time, que se prepara para o Campeonato Brasileiro, combinada à vontade de voltar a ser titular no Furacão são os grandes impulsos para pisar no freio e sair dos holofotes da mídia. As razões do jogador vão além: Madson afirma que o frio de Curitiba também tem influenciado a fase tranquila, em casa e longe das baladas.

Divulgação/Atlético Paranaense
Jogador perdeu espaço no clube depois da chegada de Adílson Batista

“Tem mais de dois meses que vocês não escutam meu nome por aí. Alguma coisa tem que mudar e quem tem que ter a iniciativa sou eu”, afirmou. “Muitos esperam que eu vacile, mas eu estou fazendo o contrário. To tranquilão. Nesse frio, não vou colocar o nariz na rua por nada”, brincou Madson, que se declara injustiçado, mas garante que não tem nada a esconder de ninguém e que vai andar na linha para evitar rumores junto ao treinador.

Conhecido pela disciplina que prega, Adílson Batista não tem aproveitado o meia no time titular e tem feito algumas críticas ao estilo de vida levado pelo jogador. “Eu acredito que isso pode ter atrapalhado a minha situação aqui dentro do clube, mas já mudei. Estou na minha, tranquilo, pra que o Adílson [Batista] possa me enxergar novamente”, aponta, otimista de que a mudança se reflita em confiança para voltar a ser referência no Furacão. “De tudo que é jeito tem cobrança, ganhando ou perdendo. To procurando ter limites pra não me prejudique dentro de campo”, discursou o jogador.