Depois de perder o zagueiro Fabrício para o Atlético-PR, o Fluminense se manifestou nesta quinta-feira e afirmou que o jogador não fechou com o clube por apresentar um problema no ombro durante as avaliações médicas realizadas no Rio de Janeiro. O jogador chegou a fazer fotos com a camisa do Tricolor das Laranjeiras para uma possível apresentação, mas na noite de ontem acertou sua chegada ao Furacão, que estava do outro lado da queda de braço.

O departamento médico do time carioca cogitou a necessidade de uma cirurgia e o clube demorou em anunciar o jogador. Com isso, o diretor de futebol do Furacão, Alfredo Ibiapina, se adiantou e exigiu que o Cruzeiro cumprisse o acordo feito inicialmente com o Atlético. O empresário do jogador, Reinaldo Pitta, já irritado, fechou o acordo com o Rubro-negro e acertou a vinda de Fabrício para Curitiba.

Em nota oficial, o Fluminense afirmou que em nenhum momento anunciou o jogador como novo reforço e que o acerto com o time mineiro não foi concretizado. Segundo a nota, a intenção era colocar o jogador em contração o mais rápido possível, fato que também não foi realizado. O presidente do clube carioca, Peter Siemsen, minimizou o episódio e disse que a zaga não é prioridade na lista de reforços.