Lionel Messi está suspenso e desfalca a Argentina nas Eliminatórias (Lucas Figueiredo/CBF)

Faltando poucas horas para a partida da Argentina contra a Bolívia, em La Paz, nesta terça-feira à tarde, o técnico Edgardo Bauza terá de lidar com um grande problema. O treinador perdeu o craque Lionel Messi, camisa dez e capitão da equipe, para o jogo, por suspensão.

O jogador foi punido pela Fifa com gancho de quatro partidas em jogos oficiais da seleção nacional devido a uma discussão com o assistente brasileiro Emerson Carvalho, ocorrida no final do confronto com o Chile, em Buenos Aires, na noite de quinta-feira Os argentinos venceram os chilenos por 1 a 0, justamente com gol de Messi, de pênalti.

Imagens de televisão flagraram o camisa dez falando de forma agressiva com o integrante do trio de arbitragem brasileiro. O atleta agitou os braços e teria insultado o assistente. Entretanto, o incidente não havia sido relatado, inicialmente, na súmula da partida, pelo árbitro Sandro Meira Ricci.

A Associação de Futebol da Argentina (AFA) já se pronunciou e disse que vai recorrer da punição imposta pela Fifa. Caso não obtenha sucesso no recurso, a Argentina não terá o seu principal jogador contra Bolívia, Uruguai, Venezuela e Peru, nesta ordem, nas Eliminatórias. O jogador do Barcelona retornaria somente na última rodada do qualificatório sul-americano para a Copa de 2018, diante do Equador.

A vitória sobre a seleção chilena fez a Argentina saltar para o terceiro lugar das Eliminatórias Sul-Americanas, com 22 pontos. O time tem um a menos que o vice-líder Uruguai e um a mais que a Colômbia, país que hoje possui a última vaga direta para a Copa da Rússia. Os equatorianos estão na quinta posição – que exige a disputa da repescagem.