O Campeonato Brasileiro ainda não terminou e a dança dos técnicos já começou por vários cantos do país. Nesta terça-feira (20), Fernandão foi demitido do Internacional, enquanto Cuca renovou o seu contrato com o Galo.

Na coletiva de despedida do ex-técnico do Colorado, o ídolo do clube quando era jogador não segurou as lágrimas e disse que foi amigo de quem não deveria. “Fui amigo de quem não deveria ser. A gente aprende. Aprendi mais uma lição. Aprendi a separar amizade de profissionalismo. Me arrependo hoje. Agi como amigo e não deveria fazer isso. Se tivesse tomado uma atitude mais firme e não pensado na amizade, eu teria mais uma postura diferente. Fui amigo e me perdi”, disse ele.

No outro clube da capital do Rio Grande do Sul, a polêmica de renovação de Vanderlei Luxemburgo já está dura 14 dias, ainda sem um final feliz entre ambas as partes, pois o treinador está pedindo dois anos de contrato.

Já em Belo Horizonte, os dois clubes (Atlético-MG e Cruzeiro) vivem momentos distintos quanto a seus técnicos. Enquanto o presidente do Galo, Alexandre Kalil, anunciou a renovação de Cuca para comandar a equipe em 2013, a diretoria do Cruzeiro já admitiu que não irá renovar com Celso Roth. Inclusive o empresário do otreinador da Raposa garantiu que ele não quer seguir no comando da equipe no próximo ano.