Destaque do Paulista é acusado de falsificar documentos para disputar a Copinha (Reprodução/Facebook/Paulista)

A Federação Paulista de Futebol (FPF) promete se posicionar nesta segunda-feira (23) sobre a denúncia de que o zagueiro Brandon, do Paulista, atua com documentos falsificados na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Ele é um dos destaques da equipe de Jundiaí (SP), finalista contra o Corinthians, e teria, na verdade, 22 anos.

“A FPF informa que recebeu denúncia referente a uma suposta irregularidade no registro do jogador Brendon, do Paulista. Todas as informações e notícias relacionadas ao caso já estão sendo apuradas com todo rigor pela corregedoria e ouvidoria da FPF, pelo Ministério Público e pela Polícia. Nesta segunda-feira, a FPF voltará a se manifestar com uma definição”, diz nota emitida pela entidade.

No domingo, André Toffetti, presidente do Batatais, enviou um ofício a FPF com uma série de documentos que comprovariam a real situação do zagueiro Brendon. As informações teriam chegado ao clube através de atletas que jogaram com ele no São Gonçalo, clube carioca onde atuava. Derrotado na semifinal por 5 a 1, o Batatais garantiria vaga na final se o Paulista for eliminado.

Também no domingo, a reportagem do site do canal ESPN Brasil revelou que também havia recebido tal denúncia e revelou que o verdadeiro Brendon Matheus Araújo Lima dos Santos, nascido em 1997, está preso por assalto a mão armada, cometido em São Gonçalo, no Rio.

O atleta que atua com os documentos de Brendon seria, na verdade, Heltton Matheus Cardoso Rodrigues, nascido em 1994. Ele atuou profissionalmente pelo São Gonçalo em 2014. A Copinha só aceita atletas nascidos a partir de 1997.