Depois de ter sido vítima de racismo na vitória do Brasil sobre a Escócia no último domingo, Neymar recebeu um pedido no mínimo estranho da Federação Escocesa de Futebol. Isso porque na última terça-feira, o torcedor identificado como responsável por atirar uma banana no gramado do Emirates Stadium – em conotação considerada racista – é de origem alemã e não escocesa.

Com a confissão do alemão, o jornal inglês The Guardian noticiou nesta quinta que a Federação de Futebol da Escócia encaminhou uma carta à CBF solicitando um pedido de desculpas do atacante Neymar. “Achamos que isso é necessário para apagar os eventos de domingo”, afirmou o presidente da federação, Stewart Regan.

Neymar marcou os dois gols do Brasil na partida e saiu de campo declarando que o clima de preconceito racial no estádio havia sido totalmente triste. O técnico Mano Menezes e o volante Lucas também demonstraram repúdio à ação do torcedor. Segundo a diretoria do Arsenal, proprietário do estádio, a polícia de Londres afirmou que o torcedor alemão não teve a intenção de ser racista ao atirar a banana no campo. Não há nenhum indício de punição para o torcedor.