No Atletiba dos experientes, o Coritiba contou com Lincoln e Tcheco para bater o rival por 4 a 2. O primeiro, que entrou em campo no intervalo, balançou as redes no segundo tempo, justamente no momento em que os jogadores do Coxa pareciam assustados. O segundo, apesar de não ter contribuído com gols ou assistências, foi novamente o suporte da equipe.

Respeitando o adversário, Tcheco valorizou o resultado. “O Atlético se portou bem, mesmo com um jogador a menos. Isso dificultou muito o nosso jogo. Vão ser dois bons jogos na final”, disse.

Questionado nas últimas partidas, Lincoln comemorou a boa atuação e minimizou o mau momento. “Foi um bom jogo, o Coritiba está acostumado a fazer grandes jogos e hoje foi assim de novo”, afirmou.

Paulo Baier

O Rubro-negro também contou com a boa atuação de um atleta experiente. Paulo Baier marcou de falta e ditou o ritmo da equipe nos bons momentos vividos pelo Furacão. No final do jogo, o meia bateu papo com Tcheco, que depois revelou o teor da conversa. “Ele brincou comigo, disse que era para eu parar junto com ele, mas a minha decisão está tomada. Eu falei que ele ainda pode ajudar muito o Atlético na Série B”, contou, lembrando que no ano passado cumpriu papel semelhante no Alviverde.

Lincoln, que chegou a discutir com Baier no fim da partida por conta de um suposto desmerecimento, minimizou. “Ele é meu irmão, começamos a jogar juntos”, falou.