Última contratação do Atlético, o lateral direito Edílson chegou com moral ao rubro-negro paranaense, já que sua contratação foi um pedido do técnico Renato Gaúcho, que trabalhou com o jogador no Grêmio no ano passado. O atleta teve seu nome publicado no BID da CBF na última sexta-feira e ontem já fez sua estreia pelo Furacão.

Edílson foi titular durante os 90 minutos da vitória atleticana por 2 a 1 em cima do Botafogo, na noite deste sábado, na Arena da Baixada. A atuação do lateral foi aprovada pela torcida e ainda teve um gostinho especial para o próprio jogador, que voltou aos gramados depois de oito meses se recuperando de uma grave lesão. Se não bastasse isso, ele ainda ajudou o Furacão a conquistar sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro.

“Foi uma vitória pessoal minha e dos meus companheiros porque precisávamos muito da vitória”, disse o lateral, que teve seu nome gritado pela torcida logo em sua primeira partida pelo Atlético. “Eu espero que a cada jogo eu possa subir de rendimento e na parte física também. Às vezes, no decorrer dos jogos a gente não pode subir dez vezes na linha de fundo, porque colocam pontas que inibem a minha saída. Hoje (ontem) eu me senti bem e isso é o que importa”, completou Edílson.

Sobre a volta aos gramados depois de tanto tempo afastado, Edílson disse que ainda precisa ganhar ritmo de jogo, mas que se sente bem fisicamente. “Na parte física estou muito bem, mas preciso ganhar mais ritmo de jogo. Mas o importante hoje (ontem) não foi nem o condicionamento físico, foi mais a dedicação em campo”, finalizou o lateral direito.

O Furacão agora volta à campo na próxima quinta-feira para enfrentar o Ceará, no estádio Presidente Vargas, a partir das 21h, em busca de sua segunda vitória na competição.