Não tinha forma mais justa da Chapecoense começar sua caminhada na Copa Libertadores, competição que disputa pela primeira vez em sua história. Na noite desta quarta-feira, o time catarinense foi até Maracaibo e ganhou do Zulia (VEN), por 2 a 1, no Estádio Pachencho, pela primeira rodada do Grupo 7. Ao final do jogo, houve muita comemoração ainda em campo entre jogadores, comissão técnica e dirigentes.

Essa foi a primeira vez que os brasileiros saíram do País desde a tragédia na Colômbia no ano passado. Com os primeiros três pontos, a Chapecoense vai dormir pelo menos até quinta-feira na liderança, quando Lanús e Nacional-URU se enfrentam na Argentina

A partida começou com os dois times apostando na bola parada para abrirem o placar. E foi justamente assim que saiu o primeiro gol. Aos 32 minutos, Reinaldo surpreendeu em cobrança de falta sem ângulo e mandou direto para o gol, com ajuda do zagueiro Antes, o goleiro Vega havia salvado em cabeçada de Andrei Girotto.

O Zulia voltou do intervalo em busca do gol de empate e assustou em finalização de Orozco, mas viu a Chapecoense ampliar aos 23 minutos. Luiz Antônio recebeu de João Pedro e bateu no cantinho de Vega, de primeira.

Os donos da casa diminuíram com Arango, de cabeça, aos 32. Nos minutos finais, o empate só não saiu porque o goleiro Artur Moraes fez uma linda defesa em finalização de Arango. O apito final trouxe o alívio e a emoção aos visitantes no gramado.

O time venezuelano volta a campo pela Libertadores na quarta-feira da semana que vem contra o Nacional-URU, às 19h30, no Parque Central, em Montevidéu. Na quinta, a Chapecoense recebe o Lanús, também às 19h30, na Arena Condá, em Chapecó. Antes, neste sábado, visita o Inter de Lages pelo Catarinense.