Por João Pedro Alves

A eliminação do Coritiba nas semifinais do Campeonato Paranaense em pleno estádio Couto Pereira acabou com o sonho do pentacampeonato e resultou em uma medida extrema da diretoria. Como em tantos outros casos no futebol brasileiro, a culpa pelo insucesso no estadual caiu sobre os ombros do treinador e no final da tarde desta segunda-feira (31) Dado Cavalcanti anunciou que não é mais o comandante coxa-branca para a sequência da temporada.

A pressão pelo mau resultado no Paranaense fez com que a permanência de Dado no Alto da Glória fosse colocada em xeque logo após o empate em 1 a 1 com o Maringá deste domingo, que resultou na eliminação do Coxa. Demorou quase 24 horas após o apito final da fatídica partida para uma definição sobre o caso acontecer.

(Foto: Divulgação/Coritiba)

Dado deixa o Coxa após apenas 11 partidas no comando do time (Foto: Divulgação/Coritiba)

“Realmente estou saindo, gostaria de não falar nesse momento”, limitou-se a dizer Dado Cavalcanti, via telefone, à Banda B. Além do técnico, também deixam de vestir as cores alviverdes a partir desta segunda-feira o auxiliar Wilton Bezerra e o preparador físico Fred Pozzebon.

Enquanto um substituto não é contratado, o Coritiba anunciou que quem fica com a responsabilidade de comandar o elenco é o auxiliar Edison Borges. Ao lado dele estará o ex-meia Tcheco, que deixa o cargo de gerente de futebol para retornar às suas atividades como auxiliar na comissão técnica.

Desempenho na curta passagem

Dado Cavalcanti chegou ao Coxa no início de 2014 bem cotado após ter feito bons trabalhos pelo rival Paraná e também no Mogi Mirim na temporada anterior. Nesta curta passagem pelo Couto Pereira, ele comandou o Coritiba em 11 partidas e teve um aproveitamento de 63,6% (seis vitórias, três empates e duas derrotas).

Um dos fatores que dificultaram o trabalho do treinador nestes três meses de Coritiba foram as baixas no elenco. Além das saídas de atletas considerados titulares como Junior Urso, Willian e Deivid, as lesões voltaram a ser um problema no Alto da Glória e fizeram com que ele tivesse que fazer mudanças e algumas improvisações durante o Paranaense.

Com a saída de Dado, iniciam-se as buscas da cúpula coxa-branca por um novo treinador para estar à frente da equipe na Copa do Brasil e na Série A do Brasileirão. O nome mais cotado no momento é o de Vagner Mancini, sem clube desde que deixou o arqui-rival Atlético no fim de 2013.