O Atlético Paranaense divulgou uma nota no começo da tarde desta sexta-feira (30) pedindo que a torcida do time boicote o jornal “Gazeta do Povo”. De acordo com o clube, o jornal divulgou dados sigilosos sobre a parceria com a empresa AEG, que gerenciará a Arena da Baixada assim que ficar concluída. Segundo a Gazeta do Povo, os “documentos foram obtidos com exclusividade pelo jornal e – diante do interesse público do fato – não havia motivo jornalístico para a não divulgação, como sugeriu o Atlético, mesmo sem contestar as informações”. A primeira ação do clube contra o jornal havia acontecido ontem ao impedir orepórter Nícolas França de acompanhar a coletiva de imprensa do anúncio da parceria.

Também em nota, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (Sindijor) repudiou a atitude da direção do Atlético Paranaense de impedir o repórter de fazer a cobertura da entrevista coletiva ontem (29), em São Paulo. “A decisão dos dirigentes do Atlético vai frontalmente contra a liberdade de imprensa, e, consequentemente, contra a liberdade de expressão, dois direitos garantidos na Constituição brasileira. O Sindicato condena veementemente qualquer tentativa de dificultar ou impedir o livre exercício profissional dos jornalistas”, diz a nota.

Confira na íntegra a nota divulgada pelo Atlético:

O jornal “Gazeta do Povo” divulgou ontem (29/11/2012) dados sobre o contrato de parceria a ser firmado entre o CAP e a empresa AEG. Cumpre informar que os documentos que deram suporte à matéria jornalística são expressamente protegidos por cláusula contratual de confidencialidade, pois tratam de assuntos privados que somente interessam aos contratantes, portanto não poderiam ser divulgados publicamente. O CAP não autorizou sua divulgação e está tomando as providências judiciais para apurar a responsabilidade criminal e civil da pessoa que subtraiu os contratos, traindo a instituição e a confiança do conselho e dos diretores.

O CAP não se exime como jamais se eximiu de dar transparências aos seus atos a quem de direito, o que aliás tem feito regular e exitosamente, derrubando todas as calúnias e mentiras divulgadas por detratores através da mídia. Nada existe de irregular em qualquer contrato firmado pelo CAP, porém é um direito e dever da Instituição velar pelo sigilo de seus negócios e proteger seu patrimônio.

O CAP lamenta e não mais aceitará os abusos sistematicamente praticados pelo jornal que usa sem critérios e sem consciência informações enganosas que subvertem a verdade sempre com a intenção de difamar e prejudicar a Instituição e seus diretores, uma prática detestável, abjeta e demagógica, adotada por pessoas desorientadas e ignorantes de seus limites. Já tomamos e tomaremos todas as medidas judiciais para punir os abusos e coibir ataques à nossa honra. Convocamos todos os atleticanos para de forma pacífica e ordeira defender a honra da camisa rubro-negra que tem sido vilipendiada pelo Jornal Gazeta do Povo. Protestem de forma inteligente e pacífica, boicotando o jornal.

A Banda B entrou em contato com a Gazeta do Povo em relação a nota e aguarda retorno.