O desempenho financeiro do Atlético Paranaense no ano de 2010 é destaque entre os principais clubes nacionais, segundo apontam os jornais O Estado de São Paulo, Gazeta do Povo e Tribuna do Paraná. Na avaliação do balanço financeiro de 25 clubes nacionais – sendo 17 da Primeira Divisão, mostra-se que o Atlético Paranaense está ampliando suas receitas e diminuindo o seu endividamento, indo contra uma tendência da grande maioria dos clubes brasileiros, que até ampliam suas receitas, porém crescem no endividamento.

No critério de endividamento entre os clubes brasileiros, o CAP é quem tem o melhor resultado, com a maior capacidade de pagamento das dívidas entre os 25 clubes avaliados. Nos últimos dois anos, o Atlético recuperou-se financeiramente saindo de uma dívida de 18 milhões de reais; hoje, revela um cenário de equacionamento dessa situação exibindo o maior superavit do ranking.

A pesquisa mostra que apenas quatros clubes brasileiros possuem superávit no exercício 2010: Atlético Paranaense, Corinthians, Cruzeiro e São Paulo. Desses, o CAP é o líder do ranking, acumulando o dobro do superávit do segundo colocado, o Corinthians.

“O superávit advém de uma administração de controle ao longo dos exercícios de 2009 e 2010 e do aumento de receitas. Isso traz saúde financeira à instituição Atlético, resultando num poder de planejamento atual e futuro ao clube tanto na esfera esportiva quanto patrimonial. Em 2010, além do bom desempenho financeiro, em campo o Atlético terminou o Campeonato Brasileiro na quinta colocação, a melhor campanha do clube nos últimos cinco anos, e com o desafio de preparar uma excelente equipe para a sequência da temporada 2011”, destaca o presidente do Conselho Administrativo do Atlético, Marcos Malucelli.

Entre o total de receitas acumuladas pelo CAP em 2010, avaliando o faturamento em itens como esportivo, publicidade, associados, patrocínios, estádio, administração do estádio, CT, entre outros, o Atlético atingiu um total de R$ 67 milhões.

A pesquisa foi conduzida pela BDO RCS que monitora o mercado do futebol brasileiro desde 2007 e comparou os balanços dos 25 principais clubes do futebol nacional, incluindo os mais recentes dados referentes a 2010.