A Polícia Militar de Curitiba confirmou, nesta terça-feira (3), que recebeu duas denúncias por email dando conta de que a Mancha Verde, torcida organizada do Palmeiras – próximo adversário do Coritiba na Copa do Brasil – , estaria trazendo explosivos para o jogo que acontece na próxima quinta-feira, às 19h30, no Couto Pereira.

Site Oficial do Coritiba
Partida das quartas de final acontece na próxima quinta

Em uma reunião realizada nesta manhã com o Ministério Público, Guarda Municipal, Polícia Civil e representantes das organizadas da dupla Atletiba, a PM não descartou a possibilidade de confusão nos jogos da semana e definiu algumas medidas de segurança.

Entre elas, a abordagem de todos os ônibus das torcidas de Palmeiras e Vasco, que enfrenta o Atlético na próxima quarta-feira, já na entrada de Curitiba. “Vamos revistar não só os ônibus, mas o máximo possível de carros vindos dessas cidades”, garantiu o Comandante da Primeira Regional da Polícia Militar, Manoel Cunha Sobrinho. “Vamos ´prestar atenção em cada detalhe”, emendou.

Atenção dentro e fora dos gramados

A diretoria do Coritiba confirmou que os torcedores que portem faixas ou camisas da torcida organizada Império Alviverde serão impedidos de entrar no estádio. Já a cúpula atleticana não fez nenhuma proibição nesse sentido. Torcedores embriagados também não poderão assistir às partidas, tanto no Couto, quanto na Arena da Baixada. Cães farejadores serão colocados para detectar armas e explosivos. A PM também fará o bloqueio de duas quadras nos entornos dos estádio e somente torcedores com ingresso terão acesso às areas próximas do estádio.

O canil especializado atende a uma exigência antiga das torcidas organizadas de Curitiba. O presidente da Fanáticos, Julião Sobota, confirmou que a solicitação vem sendo feita há mais de seis anos. “A gente vem pedindo a presença da e cães nos estádios, isso vai coibir presença de violência”, disse Sobota.

Mesmo apoiando as medidas que serão tomadas para a segurança, o presidente da Império Alviverde, Luiz Fernando Corrêa, o Papagaio, criticou a postura da diretoria coxa-branca em proibir a entrada de qualquer acessório que remeta à torcida organizada. “Isso é ação demagócica: então quer dizer que se a pessoa que está com a camisa da torcida é violento e se vai vestido de azul ou amarelo é bonzinho? Isso é um absurdo!”, questionou.