Por João Pedro Alves

Nem Botafogo, Criciúma ou Bahia… o destino do atacante Deivid está fora dos gramados. Agora ex-atacante, aliás. Sem acerto com nenhum clube que entrou em contato desde que deixou o Coritiba em fevereiro, ele anunciou nesta quarta-feira (2) que está se aposentando do futebol aos 34 anos para se dedicar a um sonho ligado ao esporte: se tornar treinador.

Por meio de seu site oficial, Deivid revelou que pretendia encerrar a carreira apenas no próximo ano quando encerraria o vínculo com o Coxa. As pendências no pagamento dos direitos de imagem e a rescisão do contrato na justiça, no entanto, acabaram por alterar os planos iniciais.

“Isso infelizmente acabou não sendo possível. Nas últimas semanas recebi propostas de clubes do Brasil e do exterior, mas conversei com minha família e pessoas próximas e achei que era o momento de parar por aqui”, afirmou o ex-camisa 9 coxa-branca.

Em quase 15 anos de carreira, o artilheiro vestiu a camisa de times como Santos, Cruzeiro, Corinthians e Flamengo no Brasil, além de ter defendido Bordeaux (França), Sporting (Portugal) e Fenerbahçe (Turquia) no exterior. Como principais títulos, tem dois Campeonatos Brasileiros, duas Copas do Brasil e um Campeonato Turco.

Pode não ser mais como jogador, mas largar uma paixão como o futebol não é tão simples e Deivid pretende continuar trabalhando no meio. Bem perto, à beira do gramado, como técnico.

“Nunca me imaginei fora do futebol e trabalhar como treinador é uma consequência natural. Fui comandado pelos melhores técnicos nos clubes em que atuei, além de ter sido companheiro de jogadores extraordinários, e tudo o que aprendi com eles será importante na criação do meu próprio estilo de trabalho”, apontou.

Para que a nova carreira deslanche, Deivid tem em seu planejamento a realização de cursos de gestão do futebol para aprofundar seus conhecimentos nesta transição de dentro para fora das quatro linhas. Além disso, pretende estagiar com treinadores de ponta para adquirir alguma bagagem.