Com 17 pontos, apenas um atrás do Ceará, décimo colocado no Brasileirão, o Coxa recebe o Palmeiras no Couto Pereira nesta quarta-feira tendo como mira principal o topo da tabela. Para isso, nada melhor que vencer os concorrentes diretos na briga pelas primeiras posições. Dos dez primeiros, o Alviverde já enfrentou oito: Corinthians, Botafogo, Cruzeiro, Vasco, Internacional, Ceará, Fluminense e São Paulo.

Monique Vilela/Banda B
Pereira sentiu uma lesão e é dúvida para enfrentar o Palmeiras

Nos confrontos com os melhores do campeonato, o Coritiba venceu três partidas, empatou uma e perdeu quatro. Em casa, o retrospecto é ainda melhor. O Verdão só perdeu para o Tricolor Paulista, na 12ª rodada, por 4 a 3. Já contra o Colorado, o time empatou em 1 a 1 no dia 19 de junho. Vasco, Fluminense e Ceará deixaram o Couto Pereira com derrota e é com a mesma característica ofensiva que o Coxa deve entrar em campo contra o Porco.

Sem Jonas, suspenso, o técnico Marcelo Oliveira deve optar pela entrada de Maranhão, que tem como marca avançar mais com a bola para criar jogadas de ataque pela lateral-direita. No meio campo, Donizete terá a função de segurar o ataque formado por Maikon Leite, Kleber e Luan e Tcheco, que parece ter conquistado seu espaço entre os titulares, fica com a missão de ligar a defesa à dianteira e ligar os contra ataques.

“É mais ou menos um jogo de seis pontos para nós. É importante nessa altura do campeonato vencermos um adversário do nível deles”, confirma o meia, que prega cautela contra o clube paulista. Na lembrança da torcida, a atuação do último encontro no estádio do alviverde, quando o Palmeiras saiu derrotado com a sonora goleada por 6 a 0 não deve ser motivo de empolgação para o jogo desta quarta-feira (3). “Temos que diferenciar uma coisa da outra e saber suportar a pressão que eles vão exercer, mas nós dentro dos nossos domínios temos que saber jogar e pontuar”, aponta Tcheco.