Declarações polêmicas marcam a semana que antecede o primeiro jogo das quartas de final da Copa do Brasil, entre Coritiba e Palmeiras. Sem perder em 2011, o time do Alto da Glória pensa em fazer um bom resultado no Couto Pereira, que terá arquibancadas lotadas, para poder jogar com tranqüilidade no Palestra Itália, na próxima semana. A defesa forte do Alviverde Paulista merece atenção especial do melhor ataque do país, representado pelo Coxa.

Para Davi, artilheiro do Campeonato Paranaense 2011 com 12 gols, tem a receita para envolver a zaga palmeirense. “Temos que manter a movimentação ali na frente para confundir a marcação para quando tiver a oportunidade concluir em gol”, garante o atacante, que acredita que o Coritiba deve manter a postura ofensiva para se impor em casa.

Em resposta às rixas criadas nessa semana, tanto por jogadores do Palmeiras quanto pelo técnico Felipão, Davi é enfático ao dizer que a resposta virá dentro das quatro linhas. “A gente dá a resposta dentro de campo. Vamos provar que o Coritiba é grande também e não é à toa que tem 23 vitórias”, lembra. O atacante destaca a qualidade da partida, que terá dois grandes grupos em disputa. “Nossa equipe é pé no chão, estamos tranquilos. O Palmeiras tem jogadores de alto nível, mas também temos nossa qualidade e temos que nos impor em casa”, aponta, consciente.

Treinamento

A semana foi de ajustes no time de Marcelo Oliveira, que dedicou uma parte dos treinamentos às bolas paradas, uma das características principais do time paulista. “A equipe deles tem uma excelente bola parada, mas nós treinamos bem para não sermos surpreendidos. Tomara que dessa vez ela decida a favor do Coritiba”, frisou.