O Coritiba prova que seu trabalho, tanto na base quanto no profissional, tem sido bem realizado ao vê-lo refletir na Seleção Brasileira de futebol. Ao todo, o clube conta com sete profissionais vestindo a amarelinha e representando o Brasil.

Na Seleção Sub-20 o clube tem os auxiliares técnicos Moacir Pereira e Éder Paixão, e o preparador físico Alexandre Lopes. Na Sub-15 está o técnico Marquinhos Santos, atual técnico Sub-20 do Coxa, além do zagueiro Alisson e do lateral-esquerdo Abner. Agora foi a vez do zagueiro Matheus Diovany, convocado por Emerson Ávila para a Seleção Sub-17.

É a primeira vez na história que o Alviverde tem três atletas seus servindo à Seleção ao mesmo tempo. Uma marca conquistada graças ao trabalho realizado no Alto da Glória nos últimos anos. “O Coritiba, assim como outros clubes, tem sempre bons trabalhos na base. Acredito que as convocações aconteceram em função dos próprios resultados que o Coritiba conquistou em competições nacionais e estaduais. Equipes vitoriosas ganham maior visibilidade e acabam sendo acompanhadas mais de perto”, destaca Mario André Mazzuco, Coordenador das Categorias da Base do Clube.

O técnico Zé Carlos, que trabalha com Diovany na equipe Sub-17 do Coritiba, avalia a convocação do seu atleta. “É um menino bom de grupo, capitão. Também é um bom jogador, zagueiro pelo lado esquerdo, bate bem na bola, é rápido, inteligente e pronto para servir à Seleção.Tem todos os quesitos de um bom zagueiro, é uma grande revelação que temos aqui, pode ter certeza”.

Para a comissão técnica, as convocações são a realização de um trabalho árduo e, acima de tudo, gratificante. “O nosso trabalho é gratificante por isso. Trabalhamos com os meninos fazendo deles não só jogadores, mas homens, sempre tentando colocá-los no caminho certo. É um trabalho que não é só meu, é do Coritiba em si. Se recebem a convocação é porque o trabalho está sendo bem feito”, comemora Zé Carlos.

Além disso, a ida de alguns atletas para a Seleção motiva o restante do grupo a seguir firme em busca do seu sonho. “Isso ajuda o grupo porque todos se espelham, é o objetivo de todos os jogadores. A nossa equipe nossa está bem contente por essa convocação”, destaca o treinador, acompanhado por Mario Andre, que também acredita no sucesso de toda a categoria. “Pelo alcance que temos agora e o sucesso que temos colhido, será a chance dos nossos atletas defenderem a Seleção”.

Matheus Diovany se apresenta à Seleção no dia 22 de fevereiro, no Rio de Janeiro. A delegação Sub-17 dará início à preparação para o Sul-Americano da categoria, que será disputado no Equador entre os dias 9 de março e 9 de abril. De acordo com a CBF, o Brasil disputará a primeira fase na cidade de Ibarra e fará sua estreia no dia 13 de março, contra a Venezuela.