Telenews/EFE
Morto em uma grave acidente, piloto de 24 anos era uma das grandes revelações da motovelocidade

O corpo do piloto italiano Marco Simoncelli, morto no último domingo em um grave acidente ocorrido no Grande Prêmio da Malásia de MotoGP, chegou à Itália nesta terça-feira. Juntos, no avião que transportou o jovem de 24 anos, estavam o pai do piloto, Paolo Simoncelli, a noiva, Kate Fretti e o também motovelocista Valentino Rossi, que era amigo de Simocelli e também se envolveu no acidente.

Os restos mortais do piloto foram recebidos pelo presidente do Comitê Olímpico Italiano, Giovanni Petrucci, e muito aplaudidos pelos funcionários do aeroporto. Está prevista uma exposição pública do corpo de Simoncelli para esta quarta-feira (26), em Coriano, cidade natal do piloto.

O italiano perdeu o controle da moto logo na primeira volta do GP da Malásia e acabou atropelado pelo norte-americano Colin Edwards e pelo compatriota Valentino Rossi. A força da colisão fez com que o capacete de Simoncelli se rompesse na queda. “Marco era uma estrela e eu nunca vou esquecê-lo”, disse Rossi na chegada a Roma. “Há muitas lembranças que eu irei guardar. Nós estávamos juntos todos os dias, treinávamos juntos e corridas eram a nossa paixão. Nós já sabíamos que isso [a morte] era algo que podia acontecer”, completou.