Na noite desta quainta-feira o Coritiba encara o Atlético-GO, pela segunda fase da Copa do Brasil 2011, e sabe que mesmo com a vantagem de poder eliminar o adversário no jogo de ida, o fato de jogar fora contra um time de série A pode dificultar. Por isso é preciso estar atento para ao menos trazer um bom resultado pra casa.

“Todo jogo tem que ter cuidado. É fundamental e importante a gente criar uma estratégia prórpia para essa competição, que tem um regulamento diferente”, aponta o técnico Marcelo Oliveira. “Trabalhamos o próximo jogo, é diferente do Paranaense. É um adversário muito forte e temos que dar sequência ao que temos feito. Acho que a grande motivação é sermos profissionais de um grande clube”, emenda.

O confronto é o único nesta fase que reúne duas equipes de série A e o treinador encara como uma boa oportunidade para esse elenco. “Através do trabalho e do grupo de jogadores, com a sequência de vitórias convincentes, entendemos que estamos nos preparando para jogar contra times de qualquer divisão”, diz Marcelo, que evita se prender a recordes. “De tanto se falar e divulgar eles têm ciência disso, mas não usamos no trabalho do dia-a-dia. Mas temos uma concentração maior em conquistas e para chegar lá esses números podem nos ajudar”.

O pensamento é fazer um bom jogo e não apressar as coisas. “Sempre acho que se puder eliminar e tiver em uma noite muito boa e feliz é ótimo. Mas se tiver em circunstâncias contrárias precisa estar preparado e atento para trazer um resultado que pode ser revertido em casa”, finaliza.