Sorteado para apitar o segundo Atletiba de sua carreira, Antônio Denival de Morais conversou com a Banda B sobre suas expectativas para o clássico deste domingo, às 16h, no Couto Pereira. Aos 43 anos e com 18 anos de experiência como árbitro, Denival se diz confiante na realização de um bom trabalho amanhã.

“Estou tranquilo, consciente do meu trabalho. Sei que é um jogo difícil, decisivo para as duas equipes, mas me sinto preparado. Eu, como árbitro, trabalho para acertar sempre”, afirmou Denival, que também trabalha como cabo da Polícia Militar há 23 anos, em Londrina.

No outro Atletiba que comandou, em 18 de abril de 2010, o Coritiba venceu o Atlético por 2 a 0, no Couto Pereira, e levou o título do Campeonato Paranaense daquele ano. Duas temporadas depois, Denival é escalado novamente para apitar o maior clássico do futebol paranaense, mas evitou comparar o momento das duas equipes em 2010 e agora em 2012.

Divulgação
Denival será o responsável pelo Atletiba 350

“Todo jogo tem uma história diferente. Não dá para comparar 2010 com 2012, mas estou confiante em um bom trabalho de qualquer forma. Até porque, se o árbitro não estiver forte e confiante dentro de campo, nada dá certo no jogo”, analisou o árbitro, que não vê diferença entre apitar um jogo com torcida única ou com duas torcidas. “Não muda nada para a arbitragem”, completou.

Expecativa é de uma partida tranquila

Ciente da imensa rivalidade entre Atlético e Coritiba, Denival gostaria, ao menos, que o clássico fosse tranquilo dentro de campo. “Eu espero que o jogo seja calmo, porque assim é melhor de trabalhar. Mas sei que Atletiba dificilmente é um jogo tranquilo, mas isso a gente só vai saber com 5, 10 minutos de partida, depois de analisar o comportamento dos jogadores”, afirmou o juiz.