O Coritiba conquistou o primeiro objetivo da temporada. Depois de vencer o clássico diante do Atlético por 4 a 2, o time do Alto da Glória garantiu uma vaga na final do Campeonato Paranaense, ao levar, com uma rodada de antecedência, o primeiro turno do estadual. “Eu achei que foi contundente, foi uma vitória maravilhosa. Apesar de levarmos gols, em um momento psicologicamente difícil, o time teve equilíbrio emocional e fez jus à conquista”, comemorou o técnico Marcelo Oliveira, que analisou o retrato da partida no Couto Pereira. “É fruto do trabalho, da união, da estrutura e da qualidade”, enumerou.

O jogo foi de dois extremos. Arrasador no primeiro tempo, o Coxa viu o Atlético crescer e dominar a partida no segundo. O time de Marcelo Oliveira marcou 3 dos 4 gols em sete minutos, enquanto o Furacão marcou duas vezes com Nieto, no fim do primeiro tempo e na volta da segunda etapa. A pressão rubro-negra, porém, não foi suficiente pra segurar o meio campo e o lado esquerdo do time alviverde, de onde saíram as principais jogadas de perigo do Coxa.

Para Marcelo Oliveira, é hora de comemorar e pensar no próximo desafio. “Estamos felizes e pensamos pra frente. Apenas ganhamos o primeiro turno, a perspectiva desses jogos invictos é boa e dá tranquilidade”, afirmou o treinador, que foi só elogios ao trabalho de toda a equipe do Verdão. “Eu estou extremamente feliz com a conquista, mas mais feliz com o processo de evolução do trabalho. nós temos exigido muito e os jogadores dão a resposta. É um grupo muito vencedor, que trouxe atletas que estiveram muito bem nesses 11 jogos”, disse.

“Temos um grupo que é muito unido, que tem humildade e gosta de trabalhar. A caminhada é longa, mas temos muitas perspectivas”, garante o técnico, que promete força para o segundo turno. “Nós garantimos nossa presença na final e vamos fortes pro segundo turno. Ver uma torcida com vibração e apoio, é fundamental e a resposta tem que ser de luta e determinação”, citou Oliveira.

Oliveira destacou o ambiente no time, desde que chegou com missão de substituir o campeão Ney Franco. “Desde que eu cheguei aqui me sinto tranquilo e muito confiante. Vivencio o futebol há muitos anos, intensamente. Agora trabalho em um clube estruturado, com boa qualidade técnica”, destacou.