Depois de um 0 a 0 sem graça no primeiro jogo do Super Clássico das Américas, Brasil e Argentina voltam a se encontrar nesta quarta-feira, dessa vez em Belém, a partir das 21h50, para decidir quem fica com o título desta mini-competição. Lembrando que um novo empate leva a decisão para os pênaltis, sem prorrogação.

Novidades na equipe brasileira

Do lado brasileiro, Mano Menezes realizou dois treinamentos, ambos no estádio Mangueirão, e confirmou quatro mudanças na Seleção com relação ao primeiro duelo contra a Argentina: Cortês entra na lateral esquerda no lugar de Kléber; Rômulo fica com a vaga de Paulinho, cortado por conta de uma lesão na panturrilha esquerda; Renato Abreu dá lugar a Lucas no meio-campo; e Borges será o centroavante da equipe, já que Leandro Damião ainda se recupera de lesão na coxa.

Sendo assim, o treinador manda a campo a seguinte formação:Jefferson; Danilo, Dedé, Réver e Cortês; Ralf, Rômulo e Lucas; Ronaldinho Gaúcho, Neymar e Borges. “Para muitos pode até não ser importante, mas para mim e para muitos é um troféu de importância. Temos de disputar como uma Copa do Mundo”, resumiu o volante Ralf.

Argentina reforçada com jogadores que atuam no Brasil

Uma mudança de última hora no regulamento do Super Clássico das Américas permitiu que o técnico Alejandro Sabella convocasse quatro jogadores argentinos que atuam no Brasil: Guiñazu e Bolatti, do Internacional, e Montillo, do Cruzeiro. D’Alessandro, também do Inter, foi convocado, mas acabou cortado por conta de um desgaste muscular na coxa esquerda.

Sabella comandou um coletivo fechado à imprensa, também no estádio Mangueirão, e ainda não confirmou a escalação que vai mandar a campo. A tendência, no entanto, é que Guiñazu e Montillo sejam titulares.

A rádio Banda B transmite Brasil x Argentina, a partir das 21h, com narração de Fernando César.

FICHA TÉCNICA
BRASIL x ARGENTINA

Local:Estádio Olímpico do Pará (Mangueirão), em Belém (PA)
Data:27 de setembro de 2011, quarta-feira
Horário:21h50 (de Brasília)
Árbitro:Jorge Larrionda (Uruguai)
Assistentes:Pablo Fandiño e Mauricio Espinosa (ambos do Uruguai)

BRASIL:Jefferson; Danilo, Dedé, Réver e Cortês; Ralf, Rômulo e Lucas; Neymar, Borges e Ronaldinho Gaúcho
Técnico:Mano Menezes.

ARGENTINA:Orión; Cellay, Desábato, Sebá Dominguez e Pillud; Fernández, Canteros, Papa e Montillo; Mouche e Viatri
Técnico:Alejandro Sabella