A diferença entre o conservadorismo mineiro e a ousadia uruguaia não impedirá que, no Atletiba deste domingo, as duas escalações sejam reveladas somente momentos antes da partida. Enquanto Marcelo Oliveira tem problemas de lesão para montar a equipe, Juan Carrasco esbarra mais nas suas próprias convicções.

Montagem – Banda B
Treinadores não divulgaram as suas equipes

No Coritiba, as lesões de Gil e Willian indicam que Júnior Urso e Tcheco devem compor a cabeça de área, com o segundo sendo responsável pela ligação entre defesa e ataque. O meio-campo mais ofensivo pode fazer com que a lateral esquerda seja ocupada por Lucas Mendes, mais marcador do que Eltinho. Outra dúvida está em uma das vagas na armação, que pode ser ocupada por Lincoln ou Éverton Ribeiro. Este marcou três gols nos últimos três jogos.

Pelo lado do Atlético, Manoel chegou a ser poupado dos treinos durante a semana, mas não deve ser problema. A maior dúvida está no meio-campo e pode fazer o time mudar o seu estilo de jogo. Deivid e Paulo Baier têm presença quase garantida, mas Ligüera e Héracles disputam uma vaga. Se o primeiro for escolhido, o segundo passa a brigar pela lateral esquerda com Bruno Costa. Se Héracles for escalado no meio-campo, o autor do segundo gol atleticano contra o Arapongas ajudará Manoel e Renan Foguinho a compor a defesa. Na frente, a dúvida fica por conta de Marcinho, que pode ser substituído por Ricardinho, deslocando Edigar Júnio para a faixa central do ataque.

Considerando as dúvidas, o Coxa deve ser escalado com: Vanderlei; Jonas, Emerson, Demerson e Lucas Mendes (Eltinho); Júnior Urso, Tcheco, Rafinha e Lincoln (Everton Ribeiro); Roberto e Anderson Aquino. O Atlético deve vir com: Vinícius; Gabriel Marques, Manoel, Renan Foguinho e Héracles (Bruno Costa); Deivid, Paulo Baier e Ligüera (Héracles); Guerrón, Marcinho (Ricardinho) e Edigar Júnio.