Luiz Pires/Vipcom
Jaqueline bateu a cabeça na líbero Fabi, durante a vitória do Brasil sobre a República Dominicana e está fora do Pan

A jogadora de vôlei Jaqueline Carvalho, que sofreu um grave choque com a líbero Fabi na partida de estreia do Brasil nos jogos Pan-Americanos de Guadalajara, no México, recebeu alta neste domingo (16). De acordo com o médico-chefe do Comitê Olímpico Brasileiro, João Grangeiro, a jogadora fraturou a coluna cervical, mas não houve danos à medula. Assim, Jaqueline terá que usar um colar cervical durante, pelo menos, oito semanas, mas não corre risco de ter sequelas.

Ainda segundo o médico, a jogadora dificilmente estará recuperada até o início da Copa do Mundo, que será realizada no Japão em novembro. “As fraturas são estáveis, mas não tem como precisar o tempo de retorno, vai depender da avaliação clínica e do desempenho atlético da jogadora. Normalmente, nesse tipo de lesão a recuperação é de dois meses”, disse o médico.

Jaqueline deixou o Complexo Pan-Americano em uma maca e foi levada consciente ao Hospital Real San José. A jogadora não recebeu a visita das companheiras de equipe, que estão concentradas para a sequência dos jogos. Entretanto ro presidente do Comitê Olímiuco Brasileiro, Arthur Nuzman foi ao hospital e levou um buquê de flores à jogadora. Além do colar cervical, a ponta terá que usar anti-inflamatórios para cicatrizar a fratura. Ainda não há previsão de quando Jaqueline retorna ao Brasil.