Vindo do Paraná, meia Nadson foi um dos jogadores contratados pela Chape. (Divulgação/Chapecoense)

Pouco mais de 50 dias depois do acidente aéreo que matou 19 de seus jogadores, a Chapecoense tem novamente um elenco. Nesta sexta-feira, na véspera do amistoso contra o Palmeiras, o clube de Chapecó (SC) divulgou a composição do grupo que irá começar a temporada 2017, com 37 atletas. Desses, apenas quatro são remanescentes de 2016.

Até esta sexta, a Chapecoense já havia apresentado 19 jogadores contratados pela diretoria. Ao divulgar o seu elenco, também confirmou as chegadas dos volantes Lucas Marques (ex-Inter) e Luiz Antônio (emprestado pelo Flamengo) e dos atacantes Túlio de Melo (ex-Sport) e Arthur (ex-Santa Cruz). Wesley Nata volta de empréstimo ao Bahia.

Dos cinco, o mais conhecido no Brasil é o volante Luiz Antônio, de 25 anos, campeão da Copa do Brasil de 2013 pelo Flamengo. No ano passado, ele atuou emprestado ao Sport e ao Bahia e não estava nos planos do técnico Zé Ricardo.

Lucas Marques tem só 21 anos e é uma aposta da Chapecoense. Ele era o capitão do Inter B no ano passado, mas não foi promovido ao time principal colorado e optou por deixar o Beira-Rio.

Arthur, atacante, fez seis gols no Brasileirão pelo Santa Cruz, formando o ataque com Grafite (agora no Atlético-PR) e Keno (no Palmeiras). Ele já passou por clubes como Atlético-GO, Flamengo e Coritiba e chega a Chapecó com 24 anos.

Túlio de Melo já jogou na Chapecoense, em 2015, quando voltou ao Brasil depois de fazer carreira na Europa – defendeu o Lille, da França, por seis anos. O atacante, de 31 anos, foi liberado pelo Sport, onde não rendeu o esperado.

Por fim, Wesley Nata foi formado nas categorias de base da própria Chapecoense, foi emprestado ao Bahia no ano passado, e agora volta ao clube. Na Série B, atuou em cinco partidas e fez dois gols.

Assim, com 23 contratados, o elenco da Chapecoense terá os goleiros Elias (ex-Juventude) e Arthur (ex-Roma e Benfica), os laterais-direitos Zeballos (ex-Sporting, do Uruguai) e João Pedro (do Palmeiras), os zagueiros Douglas Grolli, Fabrício Bruno (do Cruzeiro), Luis Otávio (ex-Luverdense) e Nathan (do Palmeiras) e os laterais-esquerdos Diego Renan (ex-Vitória) e Reinaldo (do São Paulo).

No meio, a Chapecoense vai contar com os volantes Luiz Antônio (do Flamengo), Lucas Marques (ex-Inter), Andrei Girotto (ex-Palmeiras), Moisés (do Grêmio), Amaral (do Palmeiras), Moisés Santos e Andrei Alba (remanescentes) e os armadores Nadson (ex-Paraná), Dodô (do Atlético-MG), Martinuccio e Neném (remanescentes).

No ataque, o elenco tem Niltinho (ex-Criciúma), Rossi (ex-Goiás), Wellington Paulista (do Fluminense), Osman (ex-América-MG), Túlio de Melo (ex-Sport), Wesley Nata (voltou do Bahia) e Arthur (ex-Santa Cruz).

Além disso, foram promovidos os jovens Luiz Felipe (goleiro), Busanello, Hiago, Vinícius, Scalon (todos zagueiros), Lucas Mineiro (volante), Perotti, Bryan e Laurency (atacantes).

A diretoria já deixou claro, porém, que deve contratar outros jogadores ao longo da temporada, ciente de que parte desse grupo que começa o ano pode não vingar. Trata como “natural” alguns insucessos numa reestruturação tão grande.