Após o segundo episódio de racismo contra o lateral Roberto Carlos em sua passagem pelo futebol russo, a direção do Krylia Sovetov se desculpou oficialmente com o brasileiro nesta quinta-feira (23). Durante a partida do Anzhi, time de Roberto Carlos, e o Sovetov, um torcedor do clube russo lançou uma banana no gramado do estádio localizado em Samara. Em nota oficial, o Krylia Sovetov garantiu que o torcedor será identificado. “A direção da equipe Krylia Sovetov fará todo o possível para identificar e castigar o canalha que cometeu o ato racista”, trouxe o comunicado do clube.

Reprodução
Torcedor de jaqueta amarela pode ter lançado banana em campo

Profundamente magoado, o lateral se retirou de campo e recebeu o apoio de colegas de equipe e do treinador do Anzhi. Em entrevista ao jornal espanhol Marca, o jogador desabafou e disse que o racismo, além de prejudicar a imagem do clube, marca também a conduta do país. “Abandonei o campo e espero que essas coisas acabem o quanto antes. Isso tem que acabar. Saí de campo para que a imagem ficasse gravada, para que sejam tomadas medidas. Os torcedores têm que ir ao estádio para se divertir. Eles devem respeitar o jogador de futebol”, afirmou o jogador.

O presidente da Federação Russa de Futebol convocou uma reunião extraordinária para esta quinta-feira (23) a fim de discutir o ocorrido. Roberto Carlos confirmou à agência de notícias Interfax que não irá rescindir seu contrato com o clube russo.