Estadão-6-6-3-1-1-5

O Brasil continua sem um cinturão do UFC, algo que não acontecia há 10 anos. Na noite de sexta-feira, faltou gás para Cláudia Gadelha no reencontro contra a polonesa Joanna Jedrzejczyk, em Las Vegas, nos Estados Unidos. A brasileira ganhou os dois primeiros rounds, mas depois foi atropelada pela rival, que manteve o cinturão da categoria peso palha do UFC. Após cinco rounds, os três árbitros viram vitória de Joanna, por 48-46, 48-45 e 48-46.

O confronto valeu como final da edição 23 do The Ultimate Fighter, o TUF, reality show da tevê americana. E também como revanche de um duelo de dois anos atrás, também vencido pela polonesa. Até esta sexta-feira, aquela era a única derrota da carreira de Claudinha, que soma 13 vitórias no MMA. Joanna está invicta.

Tricampeã mundial de jiu-jítsu, a brasileira tentou levar a luta para o chão o tempo todo contra Jedrzejczyk, mais forte na trocação. A estratégia de Claudinha até deu certo nos dois primeiros rounds. Mas a opção por tentar prensar a rival na grade acabou sugando as energias na brasileira.

A partir do terceiro round, só a polonesa foi para cima, acertando diversos bons golpes e fugindo do contato cada vez que a brasileira ia ao chão. Joanna sobrou nos últimos rounds, encerrando a luta inteira, visivelmente vitoriosa.

O último cinturão brasileiro foi perdido na quinta-feira, quando Rafael dos Anjos foi derrotado por Eddie Alvarez na decisão do título dos leves.