Tinha tudo para ser uma luta equilibrada. O norte-americano CainVelásquez defendia o cinturão dos pesos-pesados e a marca de nunca ter perdido uma luta no UFC. Do outro lado, o desafiante, o brasileiro Junior “Cigano” dos Santos, que acumulava apenas uma derrota em 14 lutas de MMA.

Mas o brasileiro não deu espaço para o adversário, e com um 1min04seg de luta, nocauteou Velásquez e levou o cinturão dos pesos-pesados do UFC. Cigano é o segundo brasileiro a conquistar este cinturão, que já passou pelas mãos de Rodrigo Minotauro. Além disso, é o terceiro cinturão de um brasileiro – o país tem ainda José Aldo, como campeão do pesos leves, e Anderson Silva (o Spider), campeão dos meio-pesados.

“Não tenho palavras para explicar. Quero agradecer ao meu time e minha família, tenho gente muito boa na minha vida. Cain Velásquez foi o cara mais duro que já enfrentei, estava com medo de enfrentá-lo, eu não estava 100% para esta luta. Estou muito feliz”, disse Cigano, que caiu no choro após a conquista do cinturão. O lutador sentiu dores no menisco do joelho antes de entrar no octógono, mas mesmo assim sagrou-se campeão mundial.