Campeão do mundo, Real Madrid foi puno pela Corte Arbitral do Esporte (Ángel Martínez/Real Madrid)

Depois de ter recusado recursos no Comitê de Apelação da Fifa, o Real Madrid obteve uma vitória, ainda que parcial, na Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) nesta terça-feira. Por decisão do tribunal desportivo, o time espanhol teve reduzido o período de suspensão para contratar reforços.

Com a decisão, o clube de Madri poderá fazer contratações nacionais e internacionais em junho do próximo ano. Pela definição da CAS, o time teve reduzido em meio ano a punição aplicada pela Fifa em janeiro deste ano. A suspensão aplicada inicialmente pela entidade máxima do futebol mundial impedia o clube de buscar reforços até janeiro de 2018.

“Considerando que as infrações cometidas pelo Real Madrid eram menos sérias e menos numerosas que o argumentado pela Fifa, decidimos que as sanções impostas ao Real Madrid devem ser reduzidas”, anunciou a CAS, em nota.

Apesar disso, o clube espanhol reclamou do veredicto. “A decisão destaca a injustiça da punição original aplicada pela Fifa, embora o clube lamente a falta de coragem para revogar totalmente a punição”, disse o clube, através de comunicado emitido logo após o anúncio da decisão da CAS.

A Corte Arbitral do Esporte também reduziu a multa aplicada pela Fifa ao clube da Espanha. O valor baixou de 360 mil francos suíços (cerca de R$ 1,1 milhão) para 240 mil (R$ 795 mil).

O Real Madrid, junto do rival Atlético de Madrid, foi punido em janeiro deste ano por supostamente contratar jogadores menores de idade. Até os filhos de Zinedine Zidane, que se tornou treinador do time no mesmo mês, estariam entre as contratações irregulares. O caso envolve atletas que defenderam o clube entre 2005 e 2014.

O Barcelona cumpriu uma punição semelhante em 2015, depois de protelar a contratação de jogadores para que pudesse se reforçar em 2014. O clube catalão assinou com jogadores como Arda Turan e Aleix Vidal após a punição entrar em vigor novamente, mas não pôde registrá-los até depois do período de cumprimento da pena.