Por Pedro Melo com informações de Felipe Dalke, Felipe Dutra e Marcelo Ortiz

Valeskinha jogará a Superliga B em Curitiba. (Divulgação)

Depois de 13 anos do final do projeto do Rexona, Curitiba volta a aparecer no cenário nacional do vôlei do Brasil. O Clube Curitibano disputará a Superliga B, a segunda divisão da principal competição entre clubes, e a principal jogadora será a experiente central Valeskinha, campeã olímpica em 2008.

Aos 40 anos, Valeskinha jogou no Rexona entre os anos de 1997 e 2000 e retornará a Curitiba para repetir o mesmo sucesso de sua primeira passagem pela cidade. “Para ela [Valeskinha] é muito bom voltar para cá. Ela fez grandes jogos pelo Rexona na Superliga, tem muita raça e outras jogadores já estamos em busca também para fazer uma boa apresentação. Queremos trazer de volta o amor de Curitiba pelo vôlei”, declarou a assessora técnica, Cristina Pirv, em entrevista à Banda B.

Já o técnico Jorge Edson, medalhista de ouro olímpico em 1992, destacou a importância de contar com uma jogadora bastante experiente para a disputa da Superliga B. “Ter ela dentro de quadra é muito importância. Ela tem uma grande vontade e acertou conosco muito mais pelo valor que agrega do que monetário. Ela se empenhou muito para que o projeto dê certo”, afirmou.

Em parceria com a Prefeitura de Curitiba, o projeto ainda busca novos patrocinadores para alcançar a elite da Superliga logo no primeiro ano. “Ainda não temos todos os patrocinadores fechados e queremos ter mais para poder ter mais resultados lá na frente. A gente não veio para brincar e queremos realizar um grande projeto”, comentou.

O Clube Curitibano disputará o acesso para a elite do vôlei brasileiro entre os meses de janeiro e abril. A estreia acontecerá no dia 21 de janeiro, a partir das 18h, contra o Brusque, no ginásio do Clube Curitibano, em Curitiba. Os outros jogos serão contra Chapecó, São José dos Pinhais e São Bernardo, fora de casa, e Osasco e Barueri, novamente na capital paranaense.