estadao_conteudo_cor-13-6

Jogo na Arena da Baixada será o primeiro de dois amistosos em comemoração a medalha de ouro. (Divulgação/CBV)

Jogo na Arena da Baixada será o primeiro de dois amistosos em comemoração a medalha de ouro. (Divulgação/CBV)

Quatro dias depois de festejar mais um ouro olímpico – seu terceiro na história -, a seleção brasileira masculina de vôlei conheceu nesta quinta-feira seus primeiros compromissos depois da conquista. E a equipe não terá muito tempo para descanso, já que voltará à quadra nos dias 3 e 4 de setembro para amistosos diante de Portugal.

Além de se tratar da primeira oportunidade para ver os atuais campeões olímpicos, as partidas devem chamar a torcida por outros motivos. Um deles é o fato de que acontecerão em estádios de futebol e, por isso, devem contar com grande público. No dia 3, as seleções duelam na Arena da Baixada, em Curitiba, a partir das 16h. Um dia depois, o confronto será no Mané Garrincha, em Brasília.

Outro fator que promete levar o torcedor às arquibancadas é Serginho. Eleito o melhor jogador da Olimpíada do Rio e duas vezes medalhista de ouro em Jogos – a outra foi em 2004 -, o líbero, um dos principais nomes do vôlei mundial nos últimos tempos, fará suas últimas duas partidas com a camisa da seleção. Ele anunciou que estava deixando a equipe aos 40 anos, após o título de sábado.

O elenco para os dois amistosos, aliás, será exatamente o mesmo que representou o País na conquista olímpica, com os levantadores Bruninho e William, os opostos Wallace e Evandro, os ponteiros Lucarelli, Lipe, Maurício Borges e Douglas, os centrais Lucão, Maurício Souza e Eder, além de Serginho.

Se passou por algumas das principais potências da modalidade no Rio para se sagrar campeão, como França, Rússia e Itália, o Brasil terá em Portugal um adversário bem mais modesto, apenas 25.º colocado do ranking da Federação Internacional de Voleibol (FIVB).