Depois de uma temporada no Japão e duas no Qatar, o técnico Caio Júnior voltou ao Brasil para treinar o Botafogo. E a estreia no clube carioca foi ontem, justamente contra o Paraná, clube que o consagrou como técnico para o futebol brasileiro. No Tricolor, Caio conseguiu levar a equipe para sua primeira Libertadores da América, em 2006.

Depois do bom trabalho no Paraná, o treinador passou por grandes clubes brasileiros, como Flamengo e Palmeiras, e também por equipes do exterior. No Qatar, Caio Júnior chegou a ser eleito o melhor técnico do país, mas acabou sendo demitido no início de março. Ele chegou a negociar com o Atlético, mas preferiu cumprir seu contrato até maio no Qatar. Infelizmente, acabou demitido antes e voltando para o Brasil, fechando contrato com o Botafogo.

A partida de ontem, válida pela segunda fase da Copa do Brasil, marcou a estreia de Caio no comando do alvinegro carioca, mas também o reencontro do treinador com a torcida tricolor. E ele disse que foi muito bem recebido pelos torcedores e também pelos funcionários do Paraná, que fizeram questão de ir cumprimentá-lo no vestiário após o jogo.

“O que mais me emocionou foram os amigos ontem. Muita gente fez questão de ir no vestiário me abraçar. Eu acho que a gente colhe o que planta, eu sempre procurei ter um bom relacionamento no Paraná, com muito respeito. E ontem eu senti isso, foi muito legal. Eu falei com todo mundo, o próprio Ricardo Pinto é meu amigo”, disse Caio Júnior.

Ele revelou que mesmo trabalhando longe, seguiu acompanhando o Tricolor: “Eu fico dividido, porque continuo acompanhando o Paraná, o sofrimento do Paraná, a dificuldade financeira. A gente sabe tudo que está acontecendo, ajuda até mesmo com uma ligação, e vou torcer para o Paraná não cair para a segunda divisão do Campeonato Paranaense, isso não pode acontecer de jeito nenhum”.