Na estreia da Seleção Brasileira na Copa América, o primeiro torneio oficial do técnico Mano Menezes, a equipe canarinha decepcionou e apenas empatou em 0 a 0 com a fraca Venezuela, no estádio Ciudad de La Plata, na Argentina. O Brasil não fez uma boa partida, e ainda contou com atuações apagadas de suas principais estrelas, Neymar e Ganso.

A Venezuela veio com a proposta clara de apenas se defender, e o fez com eficiência. O Brasil é que não conseguiu furar esse bloqueio e ainda errou demais ao longo de toda a partida. As únicas grandes oportunidades de gol vieram no primeiro tempo, mas faltou pontaria para o trio Neymar, Robinho e Pato. Este último teve a melhor chance do jogo ao acertar uma bola no travessão. Mas este domingo definitivamente não foi um bom dia para o esquema ofensivo que Mano Menezes havia imaginado.

Com o passar do tempo e 0 a 0 no placar, a Venezuela passou a cadenciar o jogo, enquanto os atletas brasileiros demonstravam cada vez mais nervosismo em campo. Na prática, faltou entrosamento à Seleção Brasileira, que fez um segundo tempo ainda pior do que a etapa inicial. A Venezuela criou poucas jogadas de ataque, mas chegou a assustar o goleiro Júlio César em duas oportunidades. Ao apito final do juiz boliviano, a torcida brasileira vaiou a equipe de Mano Menezes, que frustrou a todos com essa péssima partida.

“Nosso time se comportou bem, teve chances de gol. Agora é trabalhar a finalização. Não é normal o empate. Queremos sempre ganhar, mas não saímos com a vitória. Vamos trabalhar a semana toda para esse gol sair”, disse Neymar. Com o empate, o Brasil soma um ponto na primeira rodada do grupo B da Copa América. Para não ficar muitro atrás na classificação, precisa torcer por um empate entre Paraguai e Equador, que jogam neste domingo, às 18h30. O Paraguai, aliás, é o próximo adversário da Seleção, no próximo sábado, em Córdoba.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 0 x 0 VENEZUELA

Local: Estádio Ciudad de La Plata, em La Plata (Argentina)
Data: 3 de julho de 2011, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Raúl Orosco (Bolívia)
Assistentes: Efrain Castro (Bolívia) e Marvin Torrente (México)
Cartões amarelos: Thiago Silva (Brasil); Rondón, González e Moreno (Venezuela)

BRASIL: Julio Cesar; Daniel Alves, Lucio, Thiago Silva e André Santos; Lucas Leiva, Ramires (Elano) e Paulo Henrique Ganso; Robinho (Fred), Neymar e Alexandre Pato (Lucas). Técnico: Mano Menezes

VENEZUELA: Renny Vega; Roberto Rosales, Grenddy Perozo, Oswaldo Vizcarrondo e Gabriel Cichero; Franklin Lucena, Tomás Rincón, César González (Di Giorgi), Nicolás Fedor (Maldonado); Juan Arango e Salomón Rondón (Alejandro Moreno). Técnico: Cesar Farías