A diretoria do Atlético Paranaense se reuniu na tarde desta quinta-feira com integrantes da Comissão da Copa da Câmara de Curitiba. Durante a reunião o clube detalhou o orçamento para as obras de conclusão da Arena dentro das especificações do Caderno de Encargos da FIFA para a Copa de 2014.

Estiveram presentes no encontro integrantes da diretoria do CAP nas figuras do presidente do Conselho Administrativo, Marcos Malucelli, e dos vices-presidentes Enio Fornea e Yára Eisenbach, e o presidente do Conselho Deliberativo, Gláucio Geara. Também marcaram presença os vereadores integrantes da Comissão da Copa da Câmara Municipal e o Secretário Estadual de Assuntos da Copa, Mário Celso Cunha.

De acordo com o presidente do Atlético, Marcos Malucelli, durante a reunião o clube apresentou aos vereadores a diferença de custo projetada na obra e os custos atuais. “A diferença não é ao acaso, apenas por aumento no custo dos materiais de construção ou de mão-de-obra, e sim porque a FIFA impôs diversos itens que geram gastos-extras ao orçamento previamente estipulado”, explicou.

Segundo o vereador Pedro Paulo, presidente da Comissão da Copa da Câmara de Curitiba, o encontro foi altamente positivo. “Tenho certeza que todos os vereadores saíram satisfeitos após as explicações dadas pelo Atlético Paranaense”, disse.

Exigências da FIFA

Nos últimos tempos, a FIFA impôs diversos itens que resultaram em acréscimos no custo da obra. Entre elas a construção de um prédio com 5 mil metros quadrados para abrigar o centro de imprensa; troca de todas as cadeiras (inclusive de camarotes); troca do sistema de iluminação; instalação de geradores de luz;contratação de novos projetos; sistema de ar condicionado em várias áreas e climatização de camarotes; rebaixamento de gramado; novo sistema de irrigação.

Pelo orçamento do CAP, o custo hoje da obra de reforma e ampliação da Arena é de R$ 220 milhões. O IPPUC calcula um custo atual de R$ 175 milhões, considerando possíveis leis de isenções tributárias.