A passagem do Atlético Paranaense pela Série B do Campeonato Brasileiro pode durar apenas um ano e terminar por volta das 18h30 deste sábado (17), quando o árbitro gaúcho Márcio Chagas da Silva apitar o final da partida contra o Criciúma, no Heriberto Hulse.

Escalada do zagueiro Gustavo no título atleticano em 2001

Para isso, o Atlético precisa: vencer ou empatar com o Criciúma; se vencer, o atleticano precisa torcer por empate ou derrota do São Caetano contra o Goías em São Paulo, ou então por uma derrota do Vitória contra o Joinville em Santa Catarina; se empatar com o Criciúma, o torcedor tem que torcer para o São Caetano perder para o Esmeraldino.

A última escalada

A cidade de Criciúma vive um clima de decisão para a partida de logo mais. Ingressos esgotados, lojas vendendo máscaras de Tigre e uma festa preparada para o possível retorno do tricolor catarinense à elite. Porém, parte da cidade e do estádio Heriberto Hulse será tomada pelos atleticanos, que viajaram durante toda a Série B e não farão diferente na partida de hoje.

Atleticanos que viram o Furacão ser rebaixado depois de um gol mal anulado de Paulo Baier contra o Cruzeiro em 2011, após 15 anos seguidos na elite. Rubro-Negros que, alheios às polêmicas envolvendo a Copa do Mundo e potencial construtivo, passaram o ano de 2012 planejando apenas o retorno ao lugar que, segundo eles, nunca deveriam ter saído.

Para o torcedor, a nova Arena da Baixada terá que receber jogos de Série A, já que desde sua primeira inauguração, em 1999, jamais o Atlético jogou uma partida da Série B nela. Isso poderá ser definido hoje, no dia 17 de novembro de 2012. Os milhares de atleticanos espalhados por Curitiba, região metropolitana e interior não aguentam mais, eles só querem gritar: “O Furacão voltou, de onde nunca deveria ter saído”.

Transmissão

A partida começa às 16h20 de hoje e terá cobertura completa da Rádio Banda B AM 550, ou então no www.portalbandab.com.br.

Escalações

O provável Criciúma para a partida, de acordo com informações da imprensa catarinense, terá: Michel Alves; Eric, Matheus Ferraz, Ozéia e Marlon; Elias, França, Fransérgio e Válber; Lins e Zé Carlos.

Já o Atlético Paranaense está definido com: Santos; Maranhão, Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho; Deivid, João Paulo, Felipe e Elias; Marcelo e Marcão.