Depois de um primeiro tempo sem inspiração, o Atlético conseguiu bater o Iraty por 4 a 2, no estádio Emílio Gomes, pela terceira rodada do Campeonato Paranaense. Desorganizado, o time não teve grandes oportunidades na etapa inicial, mas voltou dos vestiários disposto a conquistar três pontos e encostar no líder Coritiba.

O meio-campo sofreu com a marcação do Azulão, mas Madson, Guerrón e Paulinho apostaram nos chutes de longa distância para dar números ao placar. Nieto, que marcou o segundo do Furacão, se aproveitou do bom posicionamento e do oportunismo e abriu o caminho para a vitória do Rubro-negro.

Poucas chances
O Atlético começou no ataque no Emílio Gomes, partindo pra cima logo aos 6 minutos. Guerrón ajeitou para Claiton bater forte à direita da meta do Iraty. Na resposta, o novo dono da camisa 1 do Atlético, Renan Rocha, teve que trabalhar para defender o chute de Gilvan. As principais jogadas perigosas partiam de pés atleticanos: Manoel, Guerrón, Madson e Kléberson tentaram, mas, sem muita mira, desperdiçaram as oportunidades de abrir o placar.

Depois dos 25 minutos, foi o Iraty que se lançou para tentar resolver e fazer o fator casa interferir na partida. E o perigo chegou com Willian, que deixou o goleiro Renan pra trás e chutou, para carimbar o rosto do zagueiro Rafael Santos, posicionado em cima da linha do gol. Eydison ainda mandou uma bomba, mas a bola passou por cima da meta.

Para fechar um primeiro tempo de poucas oportunidades reais de gol, Willian, de novo, invadiu a área na velocidade e chutou cruzado para mais uma boa defesa do estreante Renan Rocha. A falta de inspiração nas finalizações e a organização falha do time atleticano em campo cooperaram para que o tempo terminasse com o placar fechado.

Goleiros em destaque
Os dois times voltaram com força máxima dos vestiários e os goleiros tiveram que trabalhar desde o primeiro minuto. Renan Rocha começou defendendo um chute de longa distância logo no minuto inicial da segunda volta. Pouco depois, Willian, jogador destaque do Iraty, cruzou para a cabeçada de Eydison que, sozinho na área atleticana, mandou pra fora.

Arriscando mais, o Atlético finalmente marcou aos 6 minutos. E a espera valeu a pena: depois de cobrança de escanteio, Madson pegou a bola ainda quicando e mandou o chutaço indefensável para assinar seu quinto gol no Paranaense. O gol não abateu o Iraty, que também marcou um golaço para empatar no Emílio Gomes, aos 16. Bruno arriscou de fora da área e a bola morreu na gaveta do goleiro Renan Rocha.

E a pressão do time da casa continuou com Willian, aos 18. O atacante chutou forte, de fora da área e a bola explodiu no travessão, salvando o Atlético da virada. Consciente da pressão, o técnico Geninho mexeu no time e do banco veio a consolidação da vitória rubro-negra. Nieto marcou o segundo aos 31, depois da confusão na área e três minutos depois, Guerrón chutou de longe e contou com o desvio da zaga para fazer 3 a 1.

Ofensivo, o time de Geninho ainda marcou o quarto, com Paulinho, em cobrança de falta precisa no canto da meta de Renan, que mesmo tomando quatro tentos, se destacou na partida impedindo que o ataque do Atlético ampliasse ainda mais os números em Irati. A falha da defesa rubro-negra permitiu que o Azulão descontasse com Artur, aos 43. O jogador aproveitou a saída de Renan Rocha e diminiu para o time da casa.

FICHA TÉCNICA
IRATY 2 X 4ATLÉTICO-PR

Local: Estádio Coronel Emílio Gomes, em Irati (PR)
Data: 13 de março de 2011, domingo
Horário: 15h50 (de Brasília)
Árbitro: Evandro Rogério Roman
Assistentes: José Carlos Dias Passos e André Luiz Severo
GOLS:
IRATY: Bruno aos 14e Arthur aos 41 minutos do segundo tempo;
ATLÉTICO-PR: Mádson aos seis, Nieto aos 31, Guerrón aos 34 ePaulinho aos 39 minutos do segundo tempo;

IRATY: Renan; Gilvan, Sílvio, Renê e Maicon; Bruno, Mauro (Arthur), Cleyton e Marquinhos; Willian e Eydison (Paraíba)
Técnico: Gilberto Pereira

ATLÉTICO-PR: Renan Rocha; Manoel, Rafael Santos, Gabriel e Paulinho; Ale, Claiton (Nieto), Kleberson (Jenison) e Madson; Guerrón e Lucas (Vitor)
Técnico: Geninho