Com apenas um ponto conquistado no Campeonato Brasileiro em sua pior campanha nos últimos cinco anos, o Atlético Paranaense não terá vida fácil nas duas próximas rodadas. O time, que ainda não definiu o substituto de Adílson Batista, viaja para duas partidas seguidas longe de casa. O Furacão só volta a jogar na Arena da Baixada daqui aduas semanas, contra o Avaí, no dia 09 de julho.

O primeiro desafio do time será o Fluminense, na quinta-feira (30), às 21h, no Engenhão. Na outra semana, será a vez de viajar até o Rio Grande do Sul para enfrentar o Internacional no Estádio Beira-Rio, na quinta (06). Os dois clubes estão empatados com nove pontos e ocupam a 8ª e 9ª colocação na tabela de classificação, respectivamente.

Protestos e vaias da torcida, além de problemas para ditar um padrão tático à equipe colocam o Furacão em situação de risco no Brasileirão. A posição, incômoda, reflete a falta de criatividade no ataque combinada às seguidas falhas da defesa rubro-negra. Problemas que deverão ser prioridade do próximo comandante atleticano. Nomes como Cuca, Celso Roth e Dorival Júnior, já estiveram na lista de interesses do clube, mas é o uruguaio Diego Aguirre, vice-campeão da Libertadores com o Peñarol quem lidera as prioridades da alta cúpula atleticana.

Bem vindo, Morro

Divulgação/Atlético-PR
Morro fez trabalhos físicos e foi apresentado ao elenco do Atlético

A contratação mais cara do futebol paranaense, Santiago García, atacante uruguaio conhecido como El Morro, foi apresentado oficialmente para os futuros colegas de grupo na manhã desta segunda-feira no CT do Caju. Enquanto o elenco treinava no campo, o reforço fez algumas avaliações físicas no departamento científico do Atlético e realizou musculação.

El Morro foi o artilheiro e Campeão Uruguaio com o Nacional do Uruguai. Com 23 gols na temporada 2010-2011, o atacante foi o principal goleador do campeonato. A expectativa é de que o jogador esteja à disposição para estrear pelo Furacão em aproximadamente duas semanas.