Após a derrota fora de casa contra o Ceará, o Atlético não tem muito tempo para trabalhar. Domingo, às 18h30, o rubro-negro volta a campo na Arena da Baixada para enfrentar o Santos. Em 2010, dentro da Arena da Baixada, o Peixe veio com as estrelas André, Neymar e Robinho, mas com gols de Bruno Costa e Bruno Mineiro o Furacão foi superior e venceu por 2 a 0.

Porém, o Santos leva vantagem contra o Atlético. Em 29 confrontos pelo Campeonato Brasileiro, os santistas conquistaram 15 vitórias contra apenas cinco do Furacão. Mas quando o assunto são os jogos em Curitiba, o Atlético equilibra o duelo. As cinco vitórias do rubro-negro foram dentro de casa, enquanto o Peixe também venceu cinco jogos na capital paranaense, houve quatro empates.

O treinador Muricy Ramalho deve manter o time que perdeu de virada para o Flamengo na última rodada por 5 a 4. “O time vai jogar assim, respeitando as características do que temos de melhor. É que pegamos um Flamengo pela frente que é muito forte, se a gente não pega isso a coisa ia ser histórica”, disse Muricy. Irritado durante a coletiva, o comandante alvinegro evitou falar sobre o time frequentar a zona de rebaixamento após a 12ª rodada, já que o Santos está com três jogos a menos que a maioria dos times no Brasileirão.

No Atlético, após a derrota contra o Ceará, o time já pensava em corrigir os erros e levantar a cabeça para a próxima partida. “A equipe está de parabéns pela dedicação, mas não podemos mais errar assim, com o resultado na mão. Agora vamos trabalhar nesses dois dias porque no domingo teremos outro jogo difícil”, disse o volante Cléber Santana, capitão do rubro-negro em Fortaleza. O Furacão ocupa a última colocação do Brasileiro, sete pontos atrás do 16º colocado.