A semana tem tudo para começar agitada nos bastidores do Atlético Paranaense. Pra começar, nesta segunda-feira (25), o assunto principal a ser tratado no clube são as obras para a Copa do Mundo de 2014. A alta cúpula atleticana se reúne em assembleia para definir, em caráter definitivo, a empreiteira que irá tirar do papel e transformar em realidade as exigências da Fifa para a Arena da Baixada.

Na briga, estão duas construtoras: a OAS e a Triunfo, além de uma outra empreiteira que corre por fora e que pertence ao ex-mandatário e já candidato à presidência do Atlétic, Mário Celso Petraglia. A opinião do ex-presidente é que o clube assuma todas as frentes da obra, inclusive a gestão de todos os setores que serão envolvidos nas reformas. Caso a OAS seja a vencedora da licitação, Mário Celso Petraglia anunciou que retirará sua candidatura à presidência do Furacão.

Os conselheiros do clube estão em ebulição e os bastidores políticos não poderiam estar mais indefinidos. Enquanto a OAS propõe um projeto que poderia comprometer duas décadas de faturamento do clube, para a Triunfo, o clube teria que captar recurso e ainda pagaria para que a empreiteira fizesse a obra. Se nenhuma das empreiteiras for escolhida pela alta cúpula atleticana, existe grande chance de Curitiba não receber a Copa do Mundo de 2014.

Impeachment

Também na assembleia desta segunda-feira, um grupo de conselheiros irá tentar colocar em pauta um pedido de impeachment contra o presidente do conselho administrativo Marcos Malucelli. Outro ponto da reunião será a defnição de novos vice-presidente do conselho administrativo do clube, após a saída de Enio Fornea e Yara Eisenbach.