Da Redação

O apresentador Lourival Santos, da Rede Massa, foi detido durante a final do Campeonato Paranaense disputada na tarde deste domingo (13) no estádio Willie Davids, em Maringá, por prconceito. Após o gol do Londrina marcado pelo lateral-direito Maicon Silva, ele foi flagrado chamando o jogador de “macaco” por dois repórteres, acabou detido por policiais militares e foi afastado do cargo que ocupava na emissora de televisão.

A ofensa  aconteceu aos 26 minutos do primeiro tempo do duelo entre Maringá e Londrina, quando Maicon Silva marcou o primeiro gol da partida e foi comemorar fora do campo. Enquanto o atleta voltava, Lourival o insultou e foi flagrado pelos repórteres Monique Vilela, da Banda B, e William Bittar, do Redação em Campo. O presidente da Associação dos Cronistas Esportivos do Paraná (ACEP), Isaías Aparecido de Bessa, foi avisado do ocorrido e a polícia foi acionada.

A denúncia fez com que Lourival Santos fosse detido e encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil de Maringá, onde teve que prestar esclarecimento. As testemunhas também foram até o local para serem ouvidas. Maicon Silva, vítima da ofensa, não ouviu o xingamento e, por isso, não se pronunciou sobre o caso.

Com a repercussão negativa causada pelo fato, a Rede Massa divulgou uma nota oficial na noite deste domingo anunciando o afastamento do apresentador da TV Tibagi/Maringá, onde trabalhava. “A emissora repudia e condena todo e qualquer ato”, ressaltou o comunicado.

Este é o segundo caso de injúria racial no futebol paranaense em quatro dias. Na última quinta-feira (10), durante a partida entre Paraná e São Bernardo pela Copa do Brasil, o volante Marino afirmou ter sido chamado de “macaco” por dois torcedores paranistas que estavam nas arquibancadas da Vila Capanema. Foi feito um boletim de ocorrência por injúria racial e o inquérito foi aberto.

Confira a nota oficial da Rede Massa sobre o caso:

Sobre o incidente envolvendo o apresentador Lourival Santos neste domingo em Maringá, a Rede Massa esclarece que:

1) A emissora repudia e condena todo e qualquer ato de racismo, um delito abjeto que não pode ter abrigo em qualquer circunstância.
2) A Rede Massa não responde pelo ato de seu colaborador e espera rigor nas investigações por parte das autoridades competentes para elucidar o caso, inclusive quanto a eventual processo criminal.
3) O colaborador Lourival Santos já foi afastado de suas atividades na TV Tibagi / Maringá.
4) Por fim, a Rede Massa reitera o seu compromisso de melhor informar o telespectador paranaense e espera que esse incidente seja definitivamente esclarecido.

Curitiba, 13 de abril de 2014. Diretoria Rede Massa

Notícias relacionadas:

Londrina vence o Maringá nos pênaltis e volta a ser campeão após 22 anos de espera

Jogador do São Bernardo é alvo de racismo de torcedores do Paraná: “Me chamaram de macaco”